Político corrupto não é causa, é consequência; artigo do professor Marcus Fiori

2013-11-25T18:39:00+00:0025 novembro, 2013|

mamando nas tetas da prefeituraVamos lá. Vamos a uma análise diferente, inédita. Não vamos recair sobre uma figura em particular, como tenho feito insistentemente com o Zé Rover. O Zé Rover é um político fracassado e, na minha opinião, assim que cair a blindagem que paira sobre ele, tanto ele quanto o seu grupo terão que se explicar às instancias superiores do judiciário, que graças a Deus estão se revelando cada vez mais intolerantes contra essa baixaria política que impera nos rincões do país.

E é ai que entra a nossa análise: por que a prática do crime político e econômico com o dinheiro público é tão fácil, tão permissivo? A resposta é simples: porque a lei permite.Fazendo um adendo: no linguajar político, homens eleitos não roubam. Eles “fazem negócios”. Para eles, para suas ideologias, isso faz sentido, faz muito sentido. “Estamos trabalhando pelo país”, dizem uns. “Estamos trabalhando por Rondônia”, dizem outros. “Estamos trabalhando por Vilhena”, dizem os últimos. Assim, cobrar propina, superfaturar, praticar fisiologismo, negociar cargos, criar cargos comissionados, enfim, tudo é permitido. Tudo em nome de uma causa nobre. Tudo em nome de um projeto de poder – nesse sentido, o mensalão do PT é bem pedagógico.

Nos alegra saber que em Vilhena existe cidadãos de bom senso. Cidadãos que começam a ficar de “saco cheio” com tanta sacanagem. Cidadãos do comércio, da indústria, do funcionalismo público, da alta sociedade, da baixa sociedade, do esporte, da cultura…

Depois de minha última coluna, em que passei um “lápis” sobre a história do partido do prefeito de Vilhena, o Partido Progressista (PP), ocasião em que não lhe deixei alternativa a não ser se assumir como o “Maluf do Cone Sul” (para a nossa desgraça), volto à carga para dizer que o compreendo. É simples. É o sistema. O tal do sistema permite que pessoas roubem, assaltem – e é contra isso que temos de lutar. Temos de lutar contra um ser abstrato: o sistema.

Nesse espaço, não quero acrescentar nada de novo ao debate político-eleitoral. Não quero falar nada do PMDB, DEM, PTB, PP, PSDB e, muito menos, do pior de todos, ao meu ver, o PT. Não se trata disso. Que se f… esses partidos e seus políticos nojentos. E falo isso porque tenho a honra familiar de não pertencer a partidos corruptos – ou seja, de não pertencer a partido algum.

A sustentação do PP (do Maluf e do Zé Rover – antiga ARENA e PDS) ao regime militar é emblemática. O fisiologismo histórico do PMDB é representativo. O oportunismo do DEM (para alguns, “Demônios”) é a simples continuação do seu ideal liberal (ou neo-liberal). E o PT? Esse é o partido da traição do povo.

O que falta em Vilhena – e não poderia faltar – é oposição organizada. Há, na prática, um grupelho colocado no poder com um monte de sanguessugas fisiologistas e puxa-sacos mamando nas tetas férteis e fartas do município. E cadê a oposição? De que adianta uma vereadora e um vereador ficarem bradando contra a situação – mesmo que de forma oportunista, no caso de um deles – se a própria imprensa não lhes dá voz? O problema se instala quando a própria imprensa se submete.

E se a oposição se organizar, qual será o cenário? O mesmo. O grupo hoje no poder já foi oposição, lembram? Como as leis não mudam, o grupo que por ventura acender ao poder vai incorrer nas mesmas práticas. E com o mesmo poder político e econômico, vai submeter todo o sistema ao silêncio. E o povo? Continuará F…

Não pretendo aqui ser momentâneo e personalista. O Zé Rover, como já disse em outra coluna, é apenas a minha anta – uma anta rica e que está ficando milionária na sua curta (espero) trajetória política. O que pretendo é conscientizar os cidadãos de Vilhena de que o crime político, ou seja, a corrupção, só é possível porque nós deixamos. Miramos sempre o Zé Rover e seus salafrários, mas esquecemos desses vereadores que,definitivamente – salvo raras exceções –, trabalham contra a cidade e pelos seus interesses, e que, por sinal, estão ficando todos ricos.

Então é isso: Zé Rover e seu grupo enriquecendo, vereadores enriquecendo e o povo se f…. Tudo isso porque as leis são permissivas. E quem muda as leis municipais? Os vereadores. Então, político corrupto não é a causa: é conseqüência.

8 comentarios

  1. Rafael 25 novembro, 2013 at 3:43 pm

    Na foto faltou a imprensa mamado tb….

  2. jonas 25 novembro, 2013 at 4:41 pm

    ei Zé Rover, da logo uma portaria pra esse cara mudar o texto dele, aqui em Vilhena quando pseudo jornalista começa a bater é vontade de mamar…

  3. Marcus Fernando Fiori 25 novembro, 2013 at 5:31 pm

    Caro Jonas, infelizmente sou obrigado a concordar contigo: muitos jornalistas aqui fazem exatamente isso que você está sugerindo. No que me diz respeito, entretanto, não participaria do (des) governo do Zé Rover nem pela melhor das portarias – aliás, nem por todo dinheiro do mundo. A razão é simples: não acredito nele e no trabalho que ele vem fazendo à frente da prefeitura da nossa sofrida cidade. Mais uma coisa: sou muito bem empregado, não preciso de migalhas de político para sobreviver.

  4. Jonas 25 novembro, 2013 at 6:55 pm

    pelo menos dessa vez vc respondeu, no outro artigo vc se acovardou… mas gostei da sua resposta, só acho q vc tem algo pessoal contra o prefeito e isso faz com que vc seja imparcial, fazendo com q vc não veja as coisas boas q aconteceram no mandato de rover, mas sim apenas as coisas erradas ou q não deram certo…

  5. J.C. Dias 25 novembro, 2013 at 8:20 pm

    Pelo que percebi no que foi dito acima , o homem é acostumado a calar a boca do povo com dinheiro. Então, o povo tem mais é que se f. mesmo. Enquanto existir essas lástimas que se vendem e vendem os outros também, que só pensam em si, as coisas não vão mudar. Precisamos no quadro político de Vilhena pessoas que têm no mínimo respeito pelo ser humano.

  6. Jonas 25 novembro, 2013 at 11:10 pm

    Não é isso J.C, é q em Vilhena uma parte da imprensa costuma ficar batendo até conseguir um contrato de midia…

  7. Prof. Fiori de PVH 26 novembro, 2013 at 6:11 am

    MInha observação é apenas sobre a a dicotomia “causa e consequência”. Ora, a questão é mais profunda. Para começar temos que decidir se as pessoas têm ou não livre-arbítrio. Em última instância sim, já que uma pessoa pode até tirar a própria vida, ou a de outrem, porém, em todas as instâncias anteriores à última, ela é condicionada ou moldada por fatores culturais. Como podemos imaginar uma liberdade de escolha se está a Globo 24 horas por dia ditando o que vestir, o que comer, o que ouvir, o que pensar, o que adorar e o que odiar? E os pastores e padres?, dizendo como se comportar, o que é certo, o que é errado e em quem votar, também. Na verdade, nossa sociedade em termos ideológicos é feudal, estamos muito séculos atrasados e para nos livrarmos do coronelismo e das oligarquias que nos controlam teremos que padecer muitos Zés Rovers. O prefeito de Vilhena é igual a qualquer prefeito, fruto da miséria ética que assola nosso país há 500 anos. Iludimo-nos com Lula, pensando que ele seria o redentor dos pobres. O que ele fez? Ajoelhou-se perante FIESP, BANCO MUNDIAL, FMI etc. e mergulhou o país numa corrupção maior que a do PSDB. Então, é ilusão imaginar que a mudança virá das camadas de baixo, ela virá de cima. Zimbi dos Palmares no Brasil, ou Kunta Kintê nos EUA não conseguiram libertar seus irmãos escravos, quem o fez foram intelectuais brancos em Bostom que fizeram desencadear “Leis Áureas” pela América, a Revolução Proletariada Russa, saiu do cérebro de um intelectual chamado Lenin, enfim… portanto, a liberdade virá de alguém das elites que se volte contra as injustiças de que sua casta se nutre. Mas o Zé Rover, definitivamente não será esse Cristo, ele será apenas aquilo que está nos seus limites: Mais um reprodutor do sistema escravisante que se assola o país desde sua colonização.

  8. armando fiori 26 novembro, 2013 at 7:53 pm

    não é pq marcus fiori é meu primo não, mas li sua ultima matéria e achei interessante,pessoa de carater e coragem para apontar estes politicos nojento, mostrar na sua veracidade o que esse bando de pilantras estão fazendo,mas isso não da em nada meu primo,estes safados continuão robando e vç correndo risco de vida apontando estes pilantras, kd a justiça justça que não existe, infelismente o sistema é falido.

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Informações para contato

Mobile: (69) 9 9929-6909

Web: rondoniaempauta.com.br