Empresários são estimulados às exportações‏

2013-08-22T18:28:43+00:0022 agosto, 2013|

DSCN6407[dropcap]A[/dropcap] ACIV (Associação Comercial e Industrial de Vilhena) sediou no dia 15/08 uma reunião sobre comércio exterior. O encontrou organizado pela SEDES (Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Social) contou com a presença do presidente da ACIV, Josemário Secco, além de representantes dos Correios, da própria SEDES e empresários.

Em pauta estava o Exporta Fácil, um conjunto de serviços dos Correios que oferece facilidades para empresas e pessoas físicas (artesãos, agricultores, etc.) que desejam exportar seus produtos de maneira mais simples. Segundo os representantes da SEDES, Vilhena tem grande vocação para a exportação, basta saber aproveitar o gigantesco, porém exigente mercado externo.

Durante a reunião o presidente da ACIV colocou a entidade a disposição da SEDES e dos Correios para atuar como agente fomentadora do programa. “Podemos atuar da mesma forma como fazemos com o Printe que é um programa de proteção intelectual que surgiu em Santa Catarina, através do qual o empresário associado à ACIV pode solicitar atendimento inicial gratuito, com orientações profissionais e completas a respeito do registro de marcas e patentes, entre outros serviços. Em relação”, explicou Secco.

Os representantes da SEDES e dos Correios avaliaram a proposta como bastante útil e se dispuseram a capacitar os funcionários da ACIV para atuarem como mediadores do Exporta Fácil em Vilhena.

Também participou da reunião a pedagoga Flávia Smaniotto que coordena um curso de pós graduação em Comércio Exterior na cidade de Vilhena, pela faculdade Santo André.

Sobre o Exporta Fácil

O Exporta Fácil é focado em pequenas e médias empresas que querem exportar sua produção, mas grandes empresas também o utilizam. O cliente embala a mercadoria, preenche apenas um formulário e posta em uma agência postal. Os Correios realizam o trâmite alfandegário no Brasil e cuidam da logística até o importador. Tudo sem custos adicionais ou burocracia. Quem exporta pelo Exporta Fácil não precisa obter antecipadamente o registro de Importador/Exportador, nem aguardar a emissão de Registro de Exportação.

O limite é de 50 mil dólares por operação, mas a empresa pode fazer quantas operações forem necessárias.

Além de mercadorias, o exportador também pode enviar amostras ou documentos, inclusive aqueles inerentes ao processo exportador. Cada pacote pode pesar até 30 quilos e não há limite do número de pacotes (remessas). A exportação já conta com um seguro automático gratuito e o exportador pode contratar um seguro opcional.

[tabs]
[tab title=”Rondônia Em Pauta”]

 José Antonio Sant’Ana
Jornalista profissional
Registro no MTE/RO:1026

[/tab]
[/tabs]

[print-me]

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Informações para contato

Mobile: (69) 9 9929-6909

Web: rondoniaempauta.com.br