Rover entregou projeto do Saneamento Básico na Caixa Econômica

2013-12-16T15:29:38+00:0016 dezembro, 2013|

Vilhena é o primeiro município de Rondônia a protocolar projeto técnico

DSC_0084[dropcap]O[/dropcap] Prefeito Zé Rover entregou, na manhã desta segunda-feira, 16, na superintendência da Caixa Econômica Federal em Porto Velho, o projeto de Saneamento Básico para Vilhena. O plano para a implantação e readequação do sistema de abastecimento de água também foi protocolado.

O ato foi realizado durante audiência do prefeito de Vilhena com o representante da superintendência da Caixa Econômica Federal e o gerente de desenvolvimento urbano da Instituição, Nildson Almeida. A data limite para entrega do projeto técnico era de 31 de dezembro, para os municípios, que como Vilhena, foram contemplados no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC II).

O gerente destacou que Vilhena foi a primeira cidade a entregar. “E por conta desse interesse do município em agilizar o processo, nós da Caixa também faremos o possível para avaliar o projeto em tempo recorde e assim auxiliar para que a liberação do recurso ocorra o mais breve possível”, enfatizou.

Ao todo, o saneamento está orçado em R$ 135 milhões, valor que será disponibilizado em duas parcelas. A primeira parcela já foi publicada no Diário Oficial da União e será de R$ 85 milhões. O prefeito explicou que o recurso da primeira parcela será suficiente para realizar 60% da obra. “Vários setores e bairros serão contemplados nessa primeira fase, como o Cristo Rei, Centro, setores 04, 05, 17, 19, 20”, completou.

Aos outros R$ 50 milhões estão previstos para liberação em 2015 e vão atender os demais 40% da cidade. “Vilhena vai ficar 100% com sanemento”, garantiu, Rover, ao lembrar que tem trabalhado com os técnicos na elaboração do projeto e captação de recurso há pelo menos dois anos.

O Plano Municipal de Saneamento Básico de Vilhena foi aprovado pela comunidade em diversas audiências que foram realizadas no município. O projeto está subdividido em quatro temáticas: abastecimento e tratamento de água potável, coleta e destinação de lixo, limpeza urbana e drenagem e manejo de águas pluviais. A obra começa ainda no primeiro semestre do próximo ano.

Além do Saneamento, o prefeito também protocolou na Caixa o projeto para a implementação da rede de tratamento de água. São mais R$ 34 milhões que serão investidos na substituição de todo o encanamento de abastecimento de água, além da ampliação da rede e da criação de uma estação de tratamento, com a previsão de implantação de três grandes reservatórios com capacidade para 5 mil metros cúbicos e um outro menor.

“Nenhum dos poços artesianos que abastece o município está contaminado com coliformes fecais, já que o nosso lençol freático está há 120 metros abaixo do solo, enquanto as fossas não chegam a sete metros, mas o que estamos fazendo é justamente para preservar a qualidade da água que hoje consumimos, que aliás, está entre as mais puras da América”, explicou o prefeito.

Pesquisa de Campo – Rover lembrou que a pesquisa, iniciada nas casas há cerca de dois meses, continua. O levantamento das reais condições da cidade para receber a obra de saneamento é extremamente necessário e por isso, o município está contando com a atuação dos agentes comunitários de saúde, funcionários da Prefeitura, Força Aérea, funcionários do Saae, Senac dentre outros, na pesquisa de campo. Os voluntários estão aplicando um questionário, composto por 40 questões, em todas as residências da cidade. Além disso, há orientação para a mudança necessária de alguns hábitos da população para receber o saneamento, como por exemplo, não jogar pó de café e óleo na pia da cozinha, pois todo o esgoto será enviado para uma unidade de tratamento.

Semcom

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Informações para contato

Mobile: (69) 9 9929-6909

Web: rondoniaempauta.com.br