MapNos últimos dias os vilhenenses foram surpreendidos com a notícia de que a única companhia de linha área que atendia o município de Vilhena e automaticamente todo Cone sul, deixaria de operar a partir de 05 de agosto com voos intermunicipais. Diante desse impasse que atingiria os usuários, o prefeito Zé Rover, sensibilizado com a situação, vem buscando novas formas de solucionar o caso, possibilitando aos munícipes novas alternativas.

No início dessa semana, o prefeito Rover teve uma conversa com o diretor comercial da empresa MAP Linhas Aéreas, Marcone Chagas, sobre a possibilidade dessa empresa aérea operar em Vilhena, no trecho Vilhena, Ji Paraná/Porto Velho.

No primeiro contato entre o mandatário e a empresa aérea, Rover se comprometeu em passar à MAP um estudo sobre a viabilidade da aeronave ATR 42 atender o município com vôos diários à Capital do Estado. Em contrapartida o diretor comercial Marcone Chagas, explicou que após essa análise, e do fluxo de passageiros, existe sim a possibilidade de a empresa operar na cidade, bem como a possibilidade de operar com uma aeronave ainda maior, sendo a ATR 72.

De acordo com Rover, o segundo passo para agilizar a operação da MAP em Vilhena é se reunir com o governador Confúcio Moura e com Tribunal de Contas para discutir sobre a isenção para o combustível. “Vamos lutar de todas as formas para resolver esse impasse, pensando no bem estar dos vilhenenses, não estamos de braços cruzados, já estive em Brasília reunido com assessores parlamentares da Infraero para tratar de novos investimentos para o aeroporto Brigadeiro Camarão. Pelo menos 11 milhões de reais estão previstos através de recursos do Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC).

Investimentos no aeroporto

Raio X

Além dos investimentos em ampliação, Rover já garantiu também a instalação de um equipamento Raio X para bagagens, que deve ser instalado no aeroporto de Vilhena nos próximos dias.

Reforma

A reforma, realizada através de emenda do senador Acir Gurgacz e contrapartida do município também está pronta. Ao todo foram investidos R$ 270 mil na reestruturação do aeroporto. A mudança começa já na área de embarque e desembarque, onde foi construído um amplo e moderno espaço, com esteira adequada para restituição de bagagens. O saguão e a sala de controle, bem como as áreas administrativas também passaram pela reforma.

[tabs]
[tab title=”Rondônia Em Pauta”]Fonte: Semcom[/tab]
[/tabs]

[print-me]