sicoob[dropcap]O[/dropcap]s associados da Sicoob Credisul (Cooperativa de Livre Admissão do Sul da Amazônia) aprovaram na noite desta sexta-feira (5) a destinação de R$ 252 mil reais ao projeto de monitoramento visual, que pretende instalar câmeras de segurança em pontos estratégicos de Vilhena. O dinheiro é oriundo das sobras (lucro) que a cooperativa destina aos associados e corresponde a 4% do valor total das sobras que foi de R$ R$ 8,5 milhões. Outros R$ 89 mil serão destinados a projetos sociais em outras cidades onde a Sicoob possui postos de atendimento, como Colorado do Oeste, Cerejeiras, Cabixi e Rio Branco (AC).

A proposta de destinação foi aprovada por unanimidade na Assembleia Geral Ordinária realizada ontem pela Sicoob. Com isso os associados deixaram de receber esse valor para destiná-lo ao projeto. “Esta é uma contribuição dos associados do Sicoob Credisul para um projeto que beneficiará toda a comunidade. Espero que este exemplo possa ser uma chamada social para a comunidade, para que também abrace esta causa tão importante”, disse Eduardo Polo Sartor, durante a assembleia.

O presidente da Sicoob Credisul, Ivan Capra lembrou que ao fazer isso, a cooperativa de crédito evoca o princípio 7º do cooperativismo que é o interesse pela comunidade.

Segundo o tenente coronel Paulo Gonçalves, comandante do 3º Batalhão de Polícia Militar e autor do projeto, com a doação desses recursos pela Sicoob Credisul, o projeto está muito próximo de ser concretizado. “Com esses R$ 252 mil somados aos recursos que conseguimos através de doações com empresários e cidadãos de Vilhena já temos 80% do valor do projeto. Falta muito pouco para a sua implantação”, disse o comandante que também esteve presente na assembleia de ontem.

De acordo com Vilmar Saúgo, diretor operacional da Siccob Credisul, o valor será repassado à ACIV (Associação Comercial e Industrial de Vilhena) através de um convênio a ser firmado já na próxima semana. “A ACIV é que está juntamente com a Polícia Militar trabalhando na captação de recursos para a implantação do sistema de monitoramento”, lembrou Saúgo.

O projeto inicial esta orçado em R$ 377 mil e prevê a implantação de um sistema de monitoramento através de câmeras de vídeo em 9 pontos estratégicos da cidade. Após a fase inicial a intenção é ampliar a área de monitoramento, com um custo final de cerca de R$ 1 milhão. “Estamos mobilizando a sociedade a fim de conseguirmos captar os recursos necessários para a implantação do projeto. Temos que nos unir, quanto mais rápido conseguirmos os recursos mais rápidos implantamos o projeto e diminuímos a taxa de criminalidade no município. Esta ajuda do Siccob Credisul é de uma importância gigantesca pois diminuirá em muito a expectativa de instalação do sistema”, explicou o presidente da ACIV, José Ivanildo. 

[tabs]
[tab title=”Rondônia em pauta”]

José Antonio Sant’Ana
Jornalista profissional

[/tab]
[/tabs]