Mais de 1 milhão de pessoas foram mortas no campo de concentração durante o regime nazista alemão.

Sobrevivente chora no campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, nesta segunda-feira (27), durante cerimônia que lembra os 75 anos da libertação  — Foto:  Jakub Porzycki / Agência Gazeta via Reuters
Sobrevivente chora no campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, nesta segunda-feira (27), durante cerimônia que lembra os 75 anos da libertação — Foto: Jakub Porzycki / Agência Gazeta via Reuters

Sobreviventes voltaram nesta segunda-feira (27) ao campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau, na Polônia, para a cerimônia que marca 75 anos da libertação pelas tropas soviéticas.

Em muitos casos, eles estão acompanhados por filhos, netos e até bisnetos, de acordo com a Associated Press.

São esperados mais de 200 sobreviventes. Muitos deles são judeus vindos de vários países, como Israel, Estados Unidos, Austrália, Peru, Rússia, Eslovênia, entre outros.

Sobreviventes voltam a Auschwitz, na Polônia, nesta segunda-feira (27), para cerimônia que marca 75 anos da liberação do campo de concentração  — Foto: Aleksandra Szmigiel/ Reuters
Sobreviventes voltam a Auschwitz, na Polônia, nesta segunda-feira (27), para cerimônia que marca 75 anos da liberação do campo de concentração — Foto: Aleksandra Szmigiel/ Reuters

Holocausto

Quando os nazistas chegaram ao poder na Alemanha, em 1933, eles deram início uma perseguição dos judeus. Nessa primeira etapa da campanha para erradicar a população judaica na Europa, foram-lhes confiscados propriedades, direitos e liberdades.

Depois da invasão alemã à Polônia em 1939, os nazistas começaram a deportar judeus da Alemanha e da Áustria para a Polônia, onde criaram guetos para separá-los do resto da população. Em maio de 1940, Auschwitz foi transformado em uma prisão para presos políticos.

Em 1941, durante a invasão alemã na União Soviética, os nazistas começaram de fato a campanha de extermínio.

Sobreviventes carregam uma coroa de flores em Auschwitz, na Polônia, nesta segunda-feira (27)  — Foto: Aleksandra Szmigiel/ Reuters
Sobreviventes carregam uma coroa de flores em Auschwitz, na Polônia, nesta segunda-feira (27) — Foto: Aleksandra Szmigiel/ Reuters

Seis milhões de judeus foram mortos no Holocausto e Auschwitz está no centro do genocídio. Estima-se que, em menos de quatro anos, ao menos 1,1 milhão de pessoas foram mortos no campo de concentração polonês. Quase 1 milhão eram judeus.

As vítimas levadas a campos de concentração eram mantidas em situação deplorável, trabalhavam até a morte ou eram levadas a câmaras de gás.

Em 27 de janeiro de 1945, tropas soviéticas entraram no campo de concentração e encontraram os sobreviventes magros, torturados e exaustos.

Campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, em registro feito nesta segunda-feira (27), data em que se lembra os 75 anos de liberação de seus prisioneiros  — Foto: Kacper Pempel/ Reuters
Campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, em registro feito nesta segunda-feira (27), data em que se lembra os 75 anos de liberação de seus prisioneiros — Foto: Kacper Pempel/ Reuters

Encontro em Jerusalém

Na semana passada, mais de 40 líderes de diversos países se encontraram em Jerusalém em ato para lembrar o holocausto. O evento foi considerado um dos mais uma das maiores reuniões políticas da história de Israel.

Por G1