tiro-de-guerraAconteceu na tarde do último sábado, dia 27, a formatura de recepção aos atiradores do Tiro de Guerra de Vilhena, concludentes do Exercício de adaptação à vida na Selva, os quais foram surpreendidos pela presença de seus familiares e amigos, que os aguardavam nas dependências daquele Órgão de Formação de Reservistas, para a entrega da boina verde-oliva, símbolo do soldado do Exército. O exercício teve início no dia 25 de junho, com uma marcha de 12 km, equipados e armados e seguiu-se com instruções diurnas e noturnas, num quadro de pressão psicológica e desconforto físico, buscando a imitação do combate na selva. O Chefe da Instrução, Subtenente Jeferson Eduardo Faria Ferreira, em suas palavras, destacou o empenho e a força de vontade da turma de instrução, agradecendo ainda à presença dos familiares e ao apoio recebido do Grupo de Operações Especiais do 3º BPM, do 3º Grupamento de Bombeiros, da Igreja Presbiteriana e da Prefeitura Municipal de Vilhena.

O Tiro de Guerra é um Órgão de Formação de Reservistas para o Exército, criado em 1998 através de um acordo de cooperação entre a Prefeitura Municipal e a 12ª Região Militar de Manaus. Nos seus 16 anos de existência, já formou aproximadamente 500 (quinhentos) Cabos e Soldados R2 para a Força Terrestre.

Assessoria