Vilhena perde um pioneiro: Vitalino Teodoro da Cunha