Árvore da discórdia: justiça manda replantar árvore da mesma espécie em Vilhena

2013-09-11T11:57:29+00:0011 setembro, 2013|

Vendedor de água de coco denunciou envenenamento da árvore que fazia sombra a seu carrinho na Av. Capitão Castro, em frente ao Sicoob.

DSCN6570

Foto da árvore que dava sombra ao vendedor de água de coco

[dropcap]O[/dropcap] comerciante José Edilto Rodrigues de Oliveira, de 59 anos, vende água de coco há 3 anos no local. Em fevereiro deste ano, ele denunciou a proprietária de uma clínica de estética que, segundo ele, teria envenenado a árvore da espécie Oiti porque obstruía a visão de sua placa.

Segundo José, a proprietária da clínica de estética pagou para a árvore ser cortada, mas foi impedida por ele, já que não tinha autorização.

DSCN6560

José buscou a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMMA) pedindo autorização para podar a árvore com a autorização de um engenheiro florestal, mas a planta definhou até perder a vida. O caso foi parar Ministério Público que se recusou a fazer o exame toxicológico para comprovar o envenenamento, alegando que a ação em nada contribuirá para a resolução da demanda.

DSCN6561

Na manhã desta quarta-feira (11), funcionários da SEMMA e da SEMOSP replantaram uma nova árvore em frente à clínica, deixando a árvore envenenada para servir de proteção à nova.

DSCN6572

[tabs]
[tab title=”Rondônia Em Pauta”]Por Hernán Lagos[/tab]
[/tabs]

[print-me]

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.