Leia a coluna “A malagueta”: farra com dinheiro público!

2013-11-29T14:49:05+00:0029 novembro, 2013|

Um amontoado de autoridades rondonienses promoveu uma viagem entre Porto Velho e Manaus, segundo os organizadores, liderados pelo senador Acir da Cascavel, a ideia era ver as condições da estrada. Muito bem intencionados, montaram suas equipes e partiram ruma à BR-319. Tudo bem, não fosse tudo pago com o dinheiro dos nossos impostos. Verificar in loco uma rodovia que todos sabem estar abandonada, esburacada, e com atoleiros dignos de “rallye”, é brincadeira! É mais um episódio, lamentável, que demonstra a irresponsabilidade dos nossos governantes. Para estranheza da população de Vilhena, lá estava nosso digníssimo prefeito e sua comitiva. Será que essa “verificação” não poderia ser feita por uma caminhonete com pessoas formadas na área, como engenharia civil. É uma pena, foram mais de 65 pessoas em 22 caminhonetes 4×4. Acredito que a população precisa refletir melhor na hora da eleição. Depois do leite derramado, depois que Inez é morta, depois que a Vaca foi pro brejo, depois que secou o poço, após a queda da Bastilha, depois que molharam o biscoito, depois do pote quebrado enfim, depois do malfeito pronto, fica complicado concertar. Nosso prefeito ao lado de sua “competente” equipe foi com carro da prefeitura e diárias, pagas pelo erário. Tudo dentro da lei, tudo “legal”. No Brasil e em Rondônia, imoralidade, infelizmente, ainda não é crime! Perguntar não ofende. Não seria melhor se dedicar as ruas daqui?

É bom ficarem expertos!

O TCE-RO está aplicando multas superiores a um milhão e meio de reais, sobre a turma que roubava a prefeitura de Ji-Paraná, oito pessoas estão na mira e além de devolver o dinheiro corrigido, serão condenados pelo judiciário. A condenação é resultante de uma operação em conjunto com vários órgãos de combate ao crime de desvio de dinheiro público. A operação “Carta Marcada” apurou denúncias veiculadas na mídia acerca dos esquemas de desvios na folha de pagamento da prefeitura de Ji-Paraná. Muita gente se enrolou e mais um grupo de ladrões dos cofres públicos deve ir parar na cadeia. A imprensa com mais esta, colabora de forma muito positiva com o combate ao crime organizado em nosso Estado.

Hermínio dispara sem parar!

Hermínio Coelho, não tem papas na língua, esta semana, bem ao seu estilo disparou: “Enquanto falta dinheiro para investimentos, para garantir um salário digno aos trabalhadores, o Confúcio Moura paga de mão beijada cerca de R$ 50 milhões de reais para o Expedito Junior, sendo que ele gasta R$ 20 milhões e o restante R$ 30 milhões, certamente ele faz o rateio”. “Não vou mudar meu discurso. Não sou covarde para sugar Rondônia, tirar o básico do povo e ficar na cachaçada, nas viagens para Europa, e fazendo turismo. Eu nunca xinguei uma pessoa de bem e quando chamo alguém de vagabundo é porque sei de quem estou falando. Infelizmente temos que conviver com estas desgraças, esse trio do mal. Não estamos aqui para atrapalhar ninguém. Vamos fazer política de verdade, sem enganar o povo. É preciso que o Confúcio tire um bando de ratos que estão instalados no Governo. Não faço politicagem. O Judiciário deveria prender esse governador, o cunhado e suas irmãs”. É os homens estão se pegando, essa briga toda serve para orientar o eleitor a votar. Esses, sobre os quais pairam tantas denúncias devem ser expurgados da política!

Vilhena e seus 36 anos

Esse colunista abre espaço para homenagear Vilhena, cidade menina que ainda inicia sua história. Escrevi um dia, que as demais cidades do estado de Rondônia, têm como parâmetro para seu desenvolvimento a nossa cidade. Vilhena, por outro lado, busca, ou deveria buscar a superação dos seus próprios dados sociais. Sofremos dos mesmos males que as cidades brasileiras sofrem, males como: Violência, problemas nas áreas de saúde, educação, geração de empregos, infraestrutura pública e segurança, são os problemas que mais afetam o conjunto da população, principalmente os mais humildes. Vilhena é a cidade do Estado com a maior capacidade de desenvolvimento “compartilhado”, infelizmente os últimos administradores não exploraram as condições que poderiam transformar esta cidade em exemplo para o Brasil. Se olharmos com atenção o que vem acontecendo com a maioria das cidades do nosso vizinho, o estado de Mato Grosso, cidades como Campos de Julho, Tangará da Serra, Sorriso, Sinop, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, etc. Vamos compreender o quanto as sucessivas administrações públicas da nossa cidade deixaram e deixam a desejar. Mas não, devemos ser otimistas, uma cidade como a nossa sempre promete um bom horizonte. Feliz aniversário, querida Vilhena!

Plante árvores e ganhe descontos no IPTU, ideia genial que promete problemas para o futuro

Muitas pessoas já escreveram que nossa cidade não possui um planejamento urbanístico e que existe, a completa ausência, de um projeto paisagístico. Infelizmente, nossos gestores partem para o populismo, fisiologismo e enganação, buscam sempre o caminho mais fácil e pronto! Vamos plantar árvores, cada um plante a sua, e assim ganharemos descontos no IPTU. Parece bonita e bem intencionada a ideia, mas não é. Tenho encontrado pessoas nas ruas, querendo plantar os mais variados tipos de árvores. As pessoas falam em Mangueiras, Jambeiros, Ficus, e existem ainda, aqueles que desejam plantar Eucaliptos, e assim vai. A professora Ana Néri, combativa militante da causa ambiental, está com os cabelos de pé. Esse é o projeto paisagístico para a cidade que pretende compor a fotografia de capa do nosso Estado? Estão fazendo uma brincadeira sem graça com toda a população! Paisagismo, é uma ciência séria, precisamos de estudos, pesquisas e planejamento. Precisamos construir uma perspectiva de modelo para futuro. Estão mais uma vez improvisando, árvore é coisa séria, vejam esta matéria sobre uma das árvores mais plantadas nas ruas de Vilhena, o Ficus, quem escreveu sabe muito bem o que está afirmando: “O Ficus benjamina, pertence à família das moráceas, a mesma da amora, figo, fruta-pão. Árvore nativa do sul e do sudeste da Ásia e alcança mais de 30 m de altura e 40 m de diâmetro. É a árvore oficial de Bangkok, Tailândia. Neste país há uma região onde existem centenárias árvores de fícus. Percebe-se a dominância da espécie, pois nada mais cresce mais na área, abafada por sua impenetrável sombra e suas raízes que preenchem completamente o subsolo”. Suas raízes irão procurar água e nutrientes, com se tivessem sempre uma intensa sede e fome. Mais algum tempo e a calçada começa a rachar, o asfalto da rua levanta. As raízes começam, visivelmente, a mostrar sua força. Se elas encontrarem um muro ou parede pela frente elas não hesitarão em quebrá-lo para continuarem sua frenética busca por alimento e água. Vamos ver no que vai dar? Vamos ouvir a opinião da nossa especialista em meio ambiente Sandra Melo. Não seria melhor estudar e pesquisar um melhor projeto paisagístico para nossa cidade?

 

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.