Leia a coluna “A malagueta”: no dos outros será sempre refresco

2013-11-14T16:24:25+00:0014 novembro, 2013|

“Show musical comemora aniversário de Vilhena”

Será no restaurante, choperia e pizzaria La Varanda. O Ponto de Cultura Cone Sul Plural estará promovendo um belo show de música popular brasileira. O show, “Passeando em Vilhena”, inova com canções que dialogam com a cidade de Vilhena. Letras do professor e historiador Emmanoel Gomes, música e arranjos de Jeferson e Wiliam. Será um momento especial, em noite que entrará para a história da cidade. Os músicos, Jeferson, Wiliam, Rafael, estão preparando um excelente repertório que será capaz de atender ao gosto refinado dos amantes da MPB. O show acontecerá no dia 22/11 a partir das 21 horas. A entrada é franca e não será cobrado cover artístico.

Muito dinheiro e pouca qualidade

As obras públicas chamam a atenção por serem muito caras, superfaturadas e de péssima qualidade. Em Rondônia, existem alguns absurdos, como a obra dos viadutos de Porto Velho que vão completar uma década sem que sejam concluídos. Podemos ainda citar o Teatro Municipal, estes estão levando mais tempo para serem construídos do levou a pirâmide de Quéops e Miquerinos, ambas construídas no Egito há mais de quatro mil anos. No interior do Estado a coisa se repete algumas obras chegam a ficar prontas, porém acabam embargadas na justiça por problemas ambientais, é o caso do terminal rodoviário de Colorado do Oeste construído sobre uma nascente de rio. Outra coisa muito comum são as obras desnecessárias como o “banheiro bola” de Vilhena. A sociedade que voltará às ruas após o carnaval com certeza vai cobrar dos governantes mais responsabilidade com os gastos públicos. Não aguentamos mais esse tipo de coisa. Estará na berlinda também as doações de verbas públicas para entidades privadas e fundações comandadas por políticos como a Fundação Marcos Donadon, Aviagro, CTG, Fundação Zequinha Araújo em Porto Velho etc. Fazer caridade com o dinheiro do povo é muito fácil. Pobre povo sem socorro!

“Ladrão que julga ladrão, 500 anos de corrupção”

Os vereadores da capital rondoniense demonstraram mais uma vez, que o judiciário não merece qualquer crédito, que o povo merece ser representado por larápios, canalhas, bandidos e facínoras. Inocentaram cinco vereadores, acusados por vários crimes. Alguns deles ficaram presos, por alguns meses e todos foram inocentados pelos colegas, sendo que apenas três votaram pela cassação. Foram salvos das punições: Jair de Figueiredo Monte (PTC), Delso Moreira Júnior (PRB) (Pastor Delso Moreira) e Francisco de Assis do Carmo dos Anjos (PDT), (Cabo Anjos), Marcelo Reis Louzeiro (PV) e Eduardo Rodrigues (PV). Todos foram denunciados na Operação Apocalipse que desbaratou um dos maiores esquemas de corrupção do município e Estado. O cinismo não tem limites, o defensor do vereador Pastor Delso (PRB) foi o desembargador aposentado Sebastião Texeira Chaves, condenado e preso na Operação Dominó. Resta à sociedade, a ação da enérgica mão do judiciário para que os meliantes tenham o destino que merecem, a condenação pela prática de seus atos criminosos.

Vejam essa!

O senador “Cobra Cascavel”, liso, comprido e venenoso, Acir Gurgacs, (PDT), vem através do seu jornal Diário da Amazônia, que mal circula em Rondônia, denunciar a qualidade do asfalto utilizado na restauração da BR-364. O Senador, “bem intencionado”, não divulga que a tal obra retirou dos cofres públicos a bagatela de “quinhentos e trinta milhões de reais”, tal quantia, dava para abrir outra BR-364, e que tal recurso, foi resultado do esforço de outro Senador que se faz de “gato morto” diante das denúncias.  Valdir Raupp deveria responder ao colega de senado, ou apoiá-lo nas denúncias. Como sempre, enquanto a população sofre com as péssimas condições de uma BR, esburacada e recentemente restaurada, conhecida como a “rodovia da morte”, alguém deve estar ganhando e muito nessa história. Seria muito bom o TCU olhar com carinho especial o caso. Nosso presidente nacional do PMDB, de acordo com a montoeira de processos que responde, é bem chegado a um agrado.

Mais cotas

A Presidenta Dilma, encaminhou um projeto de lei para a Câmara para ser votado em 45 dias, o tal projeto prevê que 20% das vagas em concursos federais devem ser oferecidas aos afrodescendentes. Perguntar não ofende. Será que o ato de considerar negros incapazes de competir com os demais não é uma forma de discriminação? Será que impedir pessoas que obtiveram maiores notas, na conquista da vaga disputada, não é outra injustiça? Sei não, acho que essa política do “coitadinho” está incentivando ódios e ressuscitando um clima perigoso que a história já demonstrou inviável!

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Informações para contato

Mobile: (69) 9 9929-6909

Web: rondoniaempauta.com.br