Nesta semana os vereadores de Vilhena foram surpreendidos com um problema na obra de reforma da Câmara, no qual a empresa CDS Arrais, que faz serviços terceirizados de acabamentos, teria abandonado a obra por falta de pagamento.

A empreiteira vencedora da licitação para a reforma, a Norte Edificações e Empreendimentos, é responsável pelo pagamento de qualquer outra empresa terceirizada, e a Câmara só tem obrigação de pagamento com a licitada, como explica o presidente da Câmara, Ronildo Macedo.

“Os pagamentos estão em dia dentro das medições da reforma, e os problemas dentro da obra são de responsabilidade da empreiteira, que tem um cronograma financeiro a ser seguido”, disse Macedo.

Desde que assumiu o cargo de presidente, Ronildo autorizou o pagamento de R$ 352 mil para a obra, na gestão anterior de Adilson de Oliveira foram pagos R$ 2,1 milhões, perfazendo o total até o momento de R$ 2,5 milhões de pagamentos realizados.

O presidente Ronildo Macedo ainda lembra que qualquer aditivo financeiro, deverá ter embasamento legal e uma justificativa verdadeira da empreiteira para ser aprovado.

DICOM – Câmara de Vilhena