DSCN3853

[pullquote]O impasse envolve a inclusão de ganho real de 3% sobre os salários, que a Eletrobras não incluiu na proposta apresentada.[/pullquote]

[dropcap]A[/dropcap]s atividades paralisarão a partir do dia 15 de julho de 2013, em virtude da frustração nas negociações do Acordo Coletivo de Trabalho 2013/2014 – Pauta Nacional.

A Eletrobras ofereceu a seus funcionários a reposição da inflação pelo IPCA, de 6,49%; abono com valor correspondente a três talões de ticket; e a correção de beneficios como auxílio alimentação e auxílio creche. O ganho salarial acima da inflação, aplicado em duas parcelas em julho desse ano (dois pontos percentuais) e em janeiro de 2014 (um ponto percentual) não foi incluído na proposta.

[pullquote align=”right”]O Sindicato dos Urbanitários do Estado de Rondônia-Sindur luta em benefício dos trabalhadores contra as Parcerias Público Privadas – PPP’s no setor de saneamento, pela renovação imediata das concessões das distribuidoras de energia da Eletrobras, contra a privatização e pelo fim do Fator Previdenciário.[/pullquote]

Os trabalhadores não abrem mão do abono, nem aceitam incluir no acordo a redução de direitos garantidos aos servidores atuais para novos funcionários que forem contratados daqui para a frente em concursos públicos.

Os coordenadores do movimento defendem ainda a redução do número de comissionados indicados por políticos para cargos de chefia, que recebem, segundos eles, salários que variam de R$ 50 mil a R$ 70 mil mensais. Eles dizem que a direção não aceita demitir essas pessoas, nem reduzir o número de trabalhadores terceirizados.

Em cumprimento a Lei nº 7.783/89 a categoria manterá os serviços essenciais durante a paralisação, sem prejuízo a população do Estado de Rondônia.

[tabs]
[tab title=”Rondônia Em Pauta”]Por Hernán Lagos[/tab]
[/tabs]

[print-me]