A inscrição é requisito para o recebimento do auxílio via lei federal Aldir Blanc

CADASTRAMENTO DA FCV promove mapeamento dos diversos setores artísticos e culturais da cidade

A Fundação Cultural de Vilhena (FCV) faz alerta a todos os artistas, proprietários de estabelecimentos artístico, profissionais da Arte e Cultura de Vilhena para que realizem o cadastramento rápido online disponibilizado pela Fundação. O procedimento é requisito para o recebimento do auxílio via Lei Aldir Blanc.

O cadastramento é dividido em dois formulários, um para cada público beneficiado pelo auxílio federal, aprovado recentemente. Um deles tem como objetivo promover mapeamento dos artistas de Vilhena, identificando os segmentos de atuação. Para preenchê-lo basta acessar o link: www.bit.ly/cadastrofcv. O outro formulário é o cadastro de espaços culturais independentes locados, pontos de cultura, escolas de música, escolas de dança, ateliês, entre outros. É necessário que proprietário acesse o link e responda o formulário: www.bit.ly/cadastroespacocultural.

A inscrição também pode ser feita presencialmente na FCV, localizada na esquina das avenidas Tancredo Neves e Presidente Nasser, com funcionamento de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h. Artistas menores de 16 anos precisam de representante legal. Será disponibilizado um servidor para auxílio às pessoas com deficiência, aos idosos ou às pessoas iletradas para preenchimento do cadastro.

LEI ALDIR BLANC – Um projeto de lei federal de iniciativa da Câmara dos Deputados, que já foi aprovado, prevê renda emergencial mensal de R$ 600 por 3 meses aos trabalhadores da Cultura com atividades interrompidas. Serão beneficiadas as pessoa que participam da cadeia produtiva de segmentos artísticos e culturais, incluindo artistas, produtores, técnicos, curadores, oficineiros e professores de escolas de arte. Espaços culturais organizados e mantidos por pessoas, organizações da sociedade civil, empresas culturais, organizações culturais comunitárias, cooperativas com finalidade cultural e instituições culturais, com ou sem fins lucrativos que sejam dedicados a realizar atividades artísticas e culturais.

A presidente da Fundação Cultural de Vilhena, Kátia Valléria, explica que através do cadastramento os artistas receberão orientação para conseguirem receber o auxílio, importante para a segurança financeira daqueles que foram prejudicados com a suspensão de eventos artísticos, como shows, exposições, feiras livres, apresentações e semelhantes.

Semcom