Dois ganhadores do prêmio Jabuti de Literatura se apresentaram no XVIII SELL

2013-10-11T08:40:34+00:0011 outubro, 2013|

O XVIII Seminário de Estudos Linguísticos e Literários da Unir promoveu o encontro entre autores consagrados e o público de Vilhena e região

[dropcap]A[/dropcap] décima oitava edição do SELL – Seminário de Estudos Linguísticos e Literários –, promovido pela UNIR – Universidade Federal de Rondônia – Campus de Vilhena, foi um grande sucesso. Casa cheia, público atento e palestrantes afiados.  Foi apresentado um total de oito conferências durante o evento. Entre elas, duas contaram com o conhecimento e análise de dois escritores que estão no hall dos vencedores do mais importante prêmio da literatura brasileira: o Prêmio Jabuti.

DSC_5144Um deles é o professor-doutor Oscar Nakasato, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Nakasato desenvolveu sua apresentação com base no livro do qual é autor – o romance “Nihonji” – e nas técnicas utilizadas para a produção de trabalhos pertencentes a este tipo de gênero literário. “Os discursos do romance são escritos para dar sentido ao fim do romance. O autor pode assim se distanciar da realidade”, orienta o escritor. “Nihonji” é uma espécie de autobiografia, isto é, o autor desenvolve sua narrativa em torno de sua própria origem – a japonesa. A palestra, intitulada “A vida transfigurada em ficção”, teve como mediador o professor-doutor Oswaldo Copertino Duarte, do Departamento de Estudos Linguísticos e Literários (DELL) da Unir – Campus de Vilhena.

Marcos-BagnoOutra conferência bastante aguardada foi a do professor-doutor da Universidade de Brasília (UnB), Marcos Araújo Bagno, premiado com o Jabuti em 2012 pelo livro “As memórias de Eugênia”. O escritor, tradutor e linguista mineiro foi apresentado pelo professor José Carlos Cintra. Ele falou a respeito das variações linguísticas e procurou esclarecer que existe distinção entre norma culta e norma padrão. “Elas não são a mesma coisa. Considerá-las iguais constitui um equívoco didático”, enfatizou.

Bagno, que é doutor pela Universidade de São Paulo (USP), tem mais de 30 livros publicados. No XVIII SELL, o professor, que possui pesquisas voltadas para o ensino da língua portuguesa no Brasil, discorreu sobre o tema “A variação linguística nos livros didáticos”. Um ponto da conferência bastante apreciado por estudantes e professores presentes no auditório da Galeria Mirage, foi a aliança que Bagno faz entre o romance como gênero e o ensino – em sala de aula – dos vários aspectos da língua falada no Brasil, o que contribuiria para a construção de um pensamento crítico.

[tabs]
[tab title=”Rondônia Em Pauta”]Por Leuziene Lopes[/tab]
[/tabs]

[print-me]

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Informações para contato

Mobile: (69) 9 9929-6909

Web: rondoniaempauta.com.br