Já há uma disputa entre a Fimca e a Facimed apresentando a melhor proposta para trazer a faculdade. Uma equipe especializada da Prefeitura está cuidando de cada detalhe do projeto.

image“Com a chegada dos cubanos, Vilhena passa a contar com 98 médicos, aproximadamente 2 médicos por postinho de saúde. Temos como missão fortalecer a atenção básica. Tínhamos 4 equipes para a família no início do mandato do prefeito José Rover, hoje temos 29 e vamos cobrir 80%. Ainda vamos chegar de 90% a 95% para atender o paciente antes de que fique doente. Isso vai dar em um diferencial enorme na nossa saúde. No sul o “Programa Mais Médicos” tem 90% de aceitação. Eles têm 3 anos de permanência, mas é bem provável que se estenda a mais 3 anos, após prorrogação do convênio com o Governo Federal. Vilhena foi contemplada com uma faculdade de medicina, o MEC já agendou uma visita a Vilhena neste mês para avaliar o projeto que foi enviado”, disse o secretário Vivaldo.

“Essa faculdade virá a Vilhena e vai transformar nosso município em um polo educacional e os médicos vão contribuir para isso. Hoje conseguimos atingir esse diferencial e esses médicos vieram para contribuir. Agradeço a presidente Dilma e o ministro da saúde por esse sábio convênio”, encerrou o prefeito José Luiz Rover.

Por Hernán Lagos
Jornalista profissional