A Secretária Estadual de Saúde (Sesau), através da Gerência de Programas Estratégicos de Saúde, realizou durante dois dias uma capacitação sobre fichas de estratificação de risco das gestantes e crianças. O objetivo dessa capacitação é auxiliar na preparação de profissionais que atuam nos Centros Regionais de Atenção Materno Infantil (CREAMI). Atendendo ao planejamento das tutorias da Atenção Primária e Atenção Ambulatorial Especializada da segunda etapa do processo da Planificação que está em desenvolvimento nas regiões de saúde: Café, Central, vale do Guaporé e Cone Sul.

A Oficina faz parte do projeto da planificação de atenção e saúde. “Com o projeto a gente trabalha tanto a atenção primária como a especializada, e nesses dois dias trabalhamos com a tenção especializada que atende as crianças e as gestantes de alto risco, esses profissionais que vieram dessas regiões discutiram e construíram juntos a fixa de estratificação de risco da gestante e da criança, que é organizar o fluxo entre a atenção primária e a atenção especializada”. Disse a Coordenadora da Oficina Ana Cristina Toledo Amaral.

A enfermeira Ana Cristina disse ainda que, toda gestante, toda criança que é atendida na atenção básica, tem que ser especificada como, baixo risco, médio risco ou alto risco, a de alto risco deve ser compartilhado o cuidado a atenção especializada. Por isso a importância dessa ficha de estratificação. Com esse trabalho o profissional pode organizar fluxo desse público pra saber quais são as crianças e as gestantes que precisarão ter cuidados de um grupo de especialistas.

A enfermeira Elisângela Oliveira trabalha na atenção básica no município de Cacoal, e veio para participar dessa capacitação. “A rede especializada veio para aprimorar mais nossos conhecimentos e trazer mais segurança nas situações de riscos, essa oficina foi muito esperada e hoje conseguimos, nós somos apoiadores já que trabalhamos na atenção primária em saúde na linha materno infantil, somos apoiadores da atenção primária, e nossos pacientes precisam da nossa segurança, e para trabalhar com o público de alto risco precisamos de conhecimento, e foi isso que viemos buscar nessa oficina”. Ressaltou a Enfermeira.

O secretário estadual de saúde, Fernando Máximo destacou a importância de capacitar esses profissionais que atendem na atenção básica. “Profissionais mais qualificados no atendimento, melhora a rede e conseguimos reduzir o número de internações de gestantes na maternidade do Hospital de base na capital, e de crianças graves no pronto socorro infantil Cosme e Damião, e principalmente conseguimos diminuir a mortalidade materna infantil, que é o nosso objetivo principal, fazendo essas capacitações”. Destacou o secretário.

Os profissionais que participaram dessa oficina de capacitação, são médicos, enfermeiros, técnicos da Secretária Municipal de saúde (Semusa), todos já saem com o cronograma de multiplicação sendo assim mais um matriciadores em suas regiões.

Secom – Governo de Rondônia