O prefeito de Vilhena disse estar preocupado com a possibilidade de o curso ser removido para Porto Velho. Prefeito oferece ajuda para estruturar o curso, para que ele se mantenha em Vilhena

ROVER-ENCONTRO-DE-PREFEITOS[dropcap]O[/dropcap] prefeito de Vilhena, José Rover (PP), declarou estar “preocupado” com a possibilidade de a Unir – Universidade Federal de Rondônia – remover o curso de Jornalismo do campus de Vilhena para o campus José Ribeiro Filho, em Porto Velho, conforme noticiou com exclusividade o “Rondônia em Pauta” na última terça-feira (21).

         O prefeito teve uma audiência na manhã desta quinta-feira (23), acompanhado de parlamentares da bancada federal de Rondônia, com o ministro da Educação, Aloízio Mercadante (PT/SP), ocasião em que pretendia levar ao ministro as demandas do curso de Jornalismo da Unir em Vilhena para que o mesmo se estruture e não precise ser removido da cidade.

         De acordo com a assessoria de Rover, não houve tempo hábil para que o Departamento de Jornalismo do campus de Vilhena se manifestasse oficialmente sobre as necessidades do curso, razão pela qual não foi possível apresentar as demandas ao ministro da Educação. Entretanto, o prefeito informa que não faltará oportunidade para que isso aconteça.

         “Queremos que o Jornalismo fique em Vilhena e queremos que seja um curso de qualidade, com equipamentos e laboratórios de ponta para atender não só a população de Vilhena, mas de todo o Cone Sul”, disse o prefeito. Para tanto, Rover informa que não vai medir esforços para ajudar a Unir no que for necessário. O prefeito afirmou que pode intervir junto ao MEC, bem como pode mobilizar a bancada federal rondoniense em prol do curso. “Trata-se de um patrimônio da cidade e precisamos fazer de tudo para que o Jornalismo da Unir fique em Vilhena”, disse o prefeito.

         UNIVERSIDADE – A reitoria manifestou intenção de remover o curso para Porto Velho porque percebeu a dificuldade da instituição de formar turmas para preencher as vagas disponibilizadas nos processos seletivos nos últimos anos. Além disso, a administração superior da Unir argumenta que o mercado de Comunicação Social de Rondônia encontra-se em Porto Velho, razão pela qual o curso na Capital teria demanda bem superior do que a apresentada em Vilhena. Pesa ainda o fato de o curso em Vilhena apresentar uma evasão muito grande de alunos.

         A reitoria nomeou uma comissão especial para estudar as possibilidades e a viabilidade de remoção do Jornalismo para Porto Velho. Presidida pelo professor Ms. Marcus Fernando Fiori, a comissão deverá realizar audiências públicas em Vilhena e em Porto Velho para debater o assunto. O relatório final deve ser apresentado em 30 dias. “Não existem ainda posições definitivas sobre o assunto. É extremamente prematuro afirmar que o curso será removido. Isso será fruto de um amplo debate com toda a comunidade acadêmica e com toda a sociedade”, afirmou Fiori.

[tabs]
[tab title=”Rondônia Em Pauta”]Por Hernán Lagos[/tab]
[/tabs]

[print-me]