A escola que precisamos resgatar; artigo do historiador Emmanoel Gomes

2013-10-10T10:06:29+00:0010 outubro, 2013|

Gostaria de comentar a educação no Brasil refletindo o que se ensina em nossas escolas. Creio que muitas coisas não andam muito bem. Acredito que todos nós devemos nos preocupar e gerar diálogos que possam ajudar na busca de soluções   sobre o tema: “O que ensinam para nossas crianças nas escolas do Brasil”.

[dropcap]M[/dropcap]uitas autoridades se mostram preocupadas com o modelo adotado para o financiamento da escola pública no Brasil, se debruçam sobre um melhor aparelhamento das escolas, reconhecem o baixo salário dos professores que se encontram realmente defasados. Porém são poucos os que refletem sobre o que é ensinado em nossas escolas.

Quando se fala em melhorar a qualidade da educação brasileira o ponto central deveria ser a qualidade do que se ensina, no entanto é o ponto menos observado.

Somos conhecedores das grades curriculares existentes no nosso modelo de educação, sabemos que ensinam muita geografia, história, matemática, biologia, química, física, gramática e literatura.

Porém os conteúdos de cada matéria são distantes, sem atrativos cotidianos. Podemos exemplificar citando a matéria de história, onde 85% do conteúdo se refere a antiguidade grega, romana, acádios babilônico, sumérios, caldeus, etc. depois uma saraivada de idade média, idade moderna e contemporânea, onde fica impossível mediante tantos conteúdos falar sobre Brasil e Rondônia.

Química, Física e Matemática no atual molde tem a serventia de somente torturar os alunos, após passarem no vestibular simplesmente os conteúdos não servem para nada.

Poderia ainda criticar as demais disciplinas, a questão é que gostaria de refletir com sinceridade o quanto estamos maltratando nossos alunos com conteúdos distantes, chatos e cansativos. A escola atual ensina coisas que para a vida não servem a nada nem a ninguém.

Pegue qualquer prova do seu filho que faz o ensino médio e peça que seja resolvida por uma pessoa com nível superior que esteja atuando no mercado por um ano, ela não responderá a avaliação.

Creio que nossas escolas estejam carentes e conseqüentemente nossos alunos sintam a ausência de conteúdos que possam atingir seu espírito. Refletir coisas como as nossas Famílias, nossa Cidade, o papel a ser desempenhado pelo Estado, reflexões sobre nossa Interioridade, buscando a essência do que é fundamental para a vida.

Acredito que falta ensinar coisas como, ética, religiosidade, caráter, arte e bons hábitos. Ensinar nossos alunos a valorizarem a poesia, boa música, conhecimentos sobre as grandes figuras da Pátria, Estado e sua Cidade.

Sinto que a ausência dessa escola mais humana, voltada para uma realidade mais pessoal e familiar tem contribuído para a existência de um mundo mais violento, egoísta, amoral e desumano.

Um mundo, em que as famílias são desmontadas pelos vícios. As drogas estão cada vez mais presentes e elas produzem misérias que abatem o futuro de muitos jovens, comprometendo as futuras gerações.

Muitas vezes o tráfico de drogas ocorre dentro das escolas.

Programas como o Big Broder Brasil, Faustão, Gugu e Pânico na TV são campeões de audiência, músicas como o Créu e Lapada na Rachada vendem milhões em um país que produziu valores artísticos da altura de um Cuico Buarque, Djavan, Noel Rosa, Vinícius de Morais, Tom Jobim, Gilberto Gil, Renato Russo, Cazuza, Raul Seixas, Belchior, Renato Teixeira, Almir Sater etc.

Precisamos resgatar uma frase do pensador inglês Robert Inge “O importante da educação não È o conhecimento dos fatos, mas dos valores.”

Queridos leitores, nosso mundo carece mais do que nunca de VALORES. Onde foram parar aqueles ensinamentos de antigamente, quando o respeito e a gentileza eram tão presentes entre as pessoas, às famílias se reuniam na mesa da sala para fazerem as refeições e conversarem, quando nossos filhos ao entrarem nas escolas cantavam o nosso belo hino nacional e muitas vezes o hino do Estado.

Onde está aquela escola em que o professor possuía prestígio, era visto como uma grande autoridade sustentada no caráter, moral, sabedoria e conhecimento. Muitas vezes o conhecimento era resultado de uma rica experiência de vida.

Emmanoel-Gomes-ArtigosMuitos acreditam que aquela escola ficou no passado, em nossas saudosas lembranças, que ela se perdeu e não existe mais.

Aquele modelo de escola não se perdeu, não está no passado, está aqui, dentro de cada um de nós, e podemos permitir que ela renasça, pois, mais do que nunca nossa sociedade carece desses valores e conhecimentos.

Não tenhamos dúvidas, se achamos caro investir em educação, saibam que uma sociedade composta por ignorantes é infinitamente mais cara.

As pessoas tornam-se para a sociedade, segundo a educação que recebem, uma recompensa ou um castigo.

[print-me]

2 comentarios

  1. Fantástico 10 outubro, 2013 at 3:56 pm

    Muito gratificante este artigo, com certeza esse seria o inicio para uma nova era, realmente todos os valores estão se perdendo principalmente para as drogas, Vilhena já é exemplo, a maioria dos nossos jovens estão se perdendo com entorpecentes, acreditando que este é o caminho mais fácil, deixando o ambiente escolar por falta de motivação e de uma boa educação.

  2. José Simão 16 outubro, 2013 at 8:08 am

    Gostaria muito que os políticos lessem este artigo, o prefeito José Rover, Senhor Arrigo e os vereadores de Vilhena, não conheço o professor Emmanoel, porém o parabenizo por tão relevante texto. Não leio uma coisa assim tão boa a muito tempo, vou acompanhar com mais atenção seus textos. Muito bom rondoniaempauta.

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.