Após 15 anos assassino de esposa é condenado a 20 anos de prisão em Vilhena

2013-07-17T22:09:06+00:0017 julho, 2013|

“Família  foi condenada no dia que ela foi morta”, disse parente da vítima

Miriam Lúcia Luchtemberg

Miriam Lúcia Luchtemberg

[dropcap]M[/dropcap]iriam Lúcia Luchtemberg tinha 25 anos no fatídico 1 julho de 1998 quando foi assassinada a facadas pelo marido Luiz Carlos dos Santos, que tinha 24 anos. Luiz Carlos de posse de uma faca, foi até a casa localizada na Rua Professor Ulisses Rodrigues, nº 5042, Setor 4 em Vilhena, onde Miriam trabalhava como empregada doméstica. Miriam era conhecida por ser uma pessoa tranquila e nunca esteve envolvida em problemas.

Luiz Carlos dos Santos

Luiz Carlos dos Santos

Dois dias antes do homicídio, no dia 29 de junho de 1998, Miriam foi agredida por Luiz Carlos, levando um golpe no rosto. Segundo familiares não era a primeira vez que ela foi agredida.

Mesmo não existindo a Lei Maria da Penha, Miriam tomou coragem e denunciou Luiz Carlos. Foi esse o estopim que levou Luiz Carlos a cometer o crime que chocou à população vilhenense.

Segundo a defesa, o casal morou em Cuiabá uns 6 meses e ao voltarem novamente a Vilhena Luiz Carlos trabalhou como servente de pedreiro e Miriam foi trabalhar como empregada doméstica. Nessa época já havia brigas e desentendimentos, foi então que Luiz Carlos agrediu a vítima e foi denunciado.

Após dois dias Luiz Carlos foi até o local de trabalho da vítima. Ao ter o acesso negado à residência, ele entrou pelos fundos e a esfaqueou. Miriam ainda conseguiu sair do local e buscou a vizinha, onde debilitada, caiu sem vida.

Luiz Carlos foi condenado nesta quarta-feira (17) a 20 anos de prisão e só agora foi expedido o mandado de prisão, ele está foragido.

[tabs]
[tab title=”Rondônia Em Pauta”]Por Hernán Lagos[/tab]
[/tabs]

[print-me]

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.