Filhos da primeira-dama com Lula poderão vender automóveis e sacar valores em quatro bancos

A Justiça de São Paulo homologou nesta terça a partilha de parte dos bens da ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva, que morreu em 2017 vítima de um AVC, entre os filhos que tem com Lula.

O patrimônio de dona Marisa e de Lula apresentado pela defesa à Justiça após a morte dela para divisão entre os herdeiros é de 11,7 milhões de reais, mas a quantia sofreu bloqueios a partir de investigações da Lava-Jato.

Pela decisão desta terça, os herdeiros estão autorizados a vender dois veículos, uma Ford Ranger (2013/2013) avaliada em 104.000 reais e um Ômega CD (2010/2011) no valor de 57.000 reais.

Com relação às cotas da empresa L.I.L.S, a Justiça determina a expedição de alvará para a transferência de 50% das 98.000 cotas em favor dos herdeiros de dona Marisa.

Há ainda autorização para que os filhos do casal saquem suas partes dos valores depositados nos Bancos Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú e Banco do Brasil.

Segundo a defesa de Lula, a decisão libera efetivamente para saque dos quatro filhos do casal, o valor total de 1.458.535,09 reais, valor que inclui os carros, cinco imóveis e a poupança de Dona Marisa, que soma 116.526,78 reais.

Dona Marisa e Lula têm quatro filhos na relação: Marcos Cláudio Lula da Silva, Fábio Luís Lula da Silva, Luís Cláudio e Sandro Luís.

Veja.com