bullyngO Ministério Público do Estado de Rondônia, por meio da Promotoria de Justiça de Cerejeiras, obteve liminar judicial de afastamento de função pública, bloqueio de bens pelos danos morais coletivos causados e proibição de acesso, em face do professor Hemerson Bianor Arruda, lotado na Escola Estadual Marechal Rondon, no Distrito de Vitória da União em Corumbiara.

O Ministério Público ajuizou ação de improbidade administrativa contra o professor Hemerson por restar provado no inquérito civil que ele abusa de sua condição de professor de matemática e usa o seu cargo para humilhar, ameaçar, praticar bullying e perseguir alunos, além de afrontar a Direção da Escola. O comportamento do agente causou sérios danos no ambiente escolar e motivou constantes denúncias na Promotoria de Justiça de Cerejeiras por parte de pais e da Direção da Escola.

Se condenado poderá perder a função pública, ter os direitos políticos suspensos de três a cinco anos, pagar multa de até 100 vezes o valor da sua remuneração e ser proibido de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais.

O agente público ainda será processado criminalmente pelas ilegalidades cometidas em sala de aula.

Fonte: Promotoria de Cerejeiras