Belmonte é acusado de pagar propina a um ex-desembargador que atuou no TRT da 14ª Região, em Rondônia, para liberar indevidamente pagamento de R$ 107 milhões em um processo trabalhista –dos quais seu escritório teria ficado com R$ 11 milhões

MPF acusa 2º vice de partido de Bolsonaro de pagar propina a desembargador em Rondônia

O advogado Luís Felipe Belmonte, que será o segundo vice-presidente da Aliança pelo Brasil e deve assumir o diretório do partido em Brasília, já foi denunciado pelo MPF, informa O Globo.

Belmonte é acusado de pagar propina a um ex-desembargador que atuou no TRT da 14ª Região, em Rondônia, para liberar indevidamente pagamento de R$ 107 milhões em um processo trabalhista –dos quais seu escritório teria ficado com R$ 11 milhões.

A denúncia, diz o jornal carioca, foi apresentada em maio de 2017 pela PGR, por causa do foro privilegiado do então desembargador, e encaminhada neste ano à Justiça Federal em Rondônia.

Ainda não houve decisão sobre abertura da ação penal e, por isso, Belmonte não é réu no caso. O advogado nega qualquer irregularidade.

O Antagonista