Ministros do Supremo Tribunal Federal indicam que a decisão da 2.ª Turma que considerou doação oficial de campanha como pagamento de propina no processo envolvendo o senador Valdir Raupp (PMDB-RO) também seria repetida se o julgamento fosse no plenário. O resultado, dizem, indica uma tendência na Corte. O plenário julga casos envolvendo os presidentes da Câmara e do Senado. A decisão da 2.ª Turma provocou pânico entre congressistas que se consideravam protegidos por terem recebido “doação” pelo caixa 1.

Coluna do Estadão