Jorge Rabello, titular da pasta, enumerou avanços da Secretaria de Meio Ambiente

Entre as secretarias municipais que mais se destacaram em 2017, na prefeitura de Vilhena, uma merece reconhecimento. Trata-se da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA).

Inoperante em outras gestões, a SEMMA implantou neste ano uma série de ações que notabilizaram o trabalho da equipe na apenas em Vilhena, mas também em vários municípios do Estado de Rondônia.

Cidades como Cacoal, Pimenta Bueno e outras, buscaram na pasta vilhenense soluções para serem implementadas em seus respectivos municípios.

O tilar da SEMMA, Jorge Rabelo, analisou as atividades da pasta. “2017 foi um ano positivo, com muitas ações. Antes ninguém sabia o que a pasta executada. Hoje o cidadão vilhenense sabe e tem a plena certeza que há uma pasta que fiscaliza as ações de meio ambiente. Estamos aqui para trabalhar e continuar fazendo de Vilhena referência em Rondônia. Destaco aqui as orientações e determinações da prefeita Rosani Donadon, que quer eficácia e dinamismo em todos os serviços.”, disse o secretário.

AÇÕES

Jorge Rabello fez uma espécie de prestação de contas dos serviços executados durante o ano. Ele citou o “Selo Verde”, certificado entregue a empresas parcerias da SEMMA. “O Selo é um reconhecimento da prefeitura à empresa que é ambientalmente correta. Além disso, faz com que as empresas melhorem suas atividades ambientais e, com isso, a qualidade de vida da população. Atualmente conta com o total de 28 empresas ‘Amigas do Meio Ambiente’”, afirmou.

Ele também frisou o projeto da logística reversa com Pilhas e Baterias, incentivando à população a depositar esses resíduos nos Ecopontos. “Vilhena é o primeiro município de Rondônia que adotou a campanha, onde foram instalados 42 ecopontos estrategicamente na cidade, em locais como órgãos públicos, empresas, supermercados, escolas, farmácias, igrejas, hotéis e outros”, pondera.

O Secretário explicou há outros projetos importantes, como a coleta de óleo de cozinha usado, por ser prejudicial para o lençol freático. Porém é uma opção para a produção de sabão. Em troca, como “prêmio”, o morador recebe a mesma quantidade em sabão líquido, registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Também há o projeto do Óleo Lubrificante Usado e o serviço de Assistência Veterinária, através da contratação de um profissional para atender junto à Polícia Ambiental, Bombeiros e Vigilância Sanitária, e a campanha de combate às queimadas em parceria com o Tiro de Guerra, Bombeiros, Bombeiros Civil e Associações.

Juntamente com SAAE, a SEMMA iniciou a coleta seletiva que, além de provocar a destinação adequada do lixo, vai gerar economia à autarquia, já que menos lixo será levado até o aterro sanitário. “Foram inúmeras palestras e reuniões em escolas, empesas, órgãos públicos. Estas ações serão reforçadas em 2018”, finalizou.

Secretaria Municipal de Comunicação (SEMCOM)