Após 5 anos, famílias de mortos em protestos ainda aguardam por decisões da Justiça