DSCN0167[pullquote]A movimentação nacional pede a aprovação em Brasília da redução da carga horário de 40 para 30 horas semanais. São 170 funcionários da enfermagem no Hospital Regional, entre técnicos, auxiliares e enfermeiros.[/pullquote]

[dropcap]A[/dropcap] paralisação aconteceu entre as 9h e as 10h. Neste momento há mais de 30 mil pessoas em Brasília lutando pela aprovação no Poder Legislativo. A jornada de trabalho das enfermeiras funciona de 12 x 36 horas.

“Na saúde, a única categoria que não tem 30 horas é a da enfermagem. Eu também sou Fisioterapeuta e sempre fiz 30 horas semanais”, declarou a enfermeira Neide Ikino, do PSF.

Neide Ikino

Neide Ikino

Segundo pesquisas realizadas em 2009 com profissionais da saúde mostraram que 92% dos profissionais de enfermagem sentem cansaço emocional, 84% exaustão e 76% irritabilidade, fatores que seriam provocados pela intensa carga horária.

Atualmente dois projetos de lei tramitam na Câmara dos Deputados, tratando exatamente das principais reivindicações dos profissionais da enfermagem. O PL 2295/2000 prevê a redução da carga horária para 30 horas semanais, já que os profissionais não têm carga horária definida. Este é o projeto que está mais adiantado, já que no último dia 29 de julho, o deputado federal Laercio Oliveira (PR-SE) solicitou junto ao presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), que encaminhe ao plenário o projeto que dispõe sobre a jornada de trabalho dos profissionais da enfermagem. Já o PL 4924/2009 tenta assegurar a definição de um piso salarial para os profissionais, mas ainda está tramitando nas comissões da Câmara.

[tabs]
[tab title=”Rondônia em pauta”]Autor e fotos: Nano Labajos[/tab]
[/tabs]