A reunião com o Ministro de Minas e Energia Edison Lobão nesta quarta-feira (17) foi infrutífera. Grevistas já marcaram uma reunião com a diretoria da Eletrobrás para esta sexta-feira (19) no Rio de Janeiro

DSCN4368[pullquote]Imobiliárias estão tendo dificuldades em realizar aluguéis, já que a cada novo contrato a conta da energia elétrica vem no nome do novo inquilino. O fornecimento de energia é previamente cortado quando um locatário deixa a residência. Como não há atendimento, só pelo 0800 ou pela internet, os negócios estão sendo afetados.[/pullquote]

[dropcap]O[/dropcap]s trabalhadores continuam fortemente mobilizados em todas as empresas que compõem o Sistema Eletrobrás, tendo adesão maciça em Rondônia. A categoria não aceita o descaso por parte da empresa nas negociações do Acordo Coletivo de Trabalho 2013/2014 – Pauta Nacional. Após três meses de negociação, a direção da Eletrobrás apresentou uma proposta que não condiz com a importância dos eletricitários para o país.

A reunião realizada com o Ministro de Minas e Energia nesta quarta-feira (17) terminou sem acordo já que Lobão não apresentou uma contraproposta, assim como havia anunciado anteriormente, mas se comprometeu a consultar a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, sobre a possibilidade de alteração no orçamento da empresa, para acomodar um eventual acordo com os empregados da estatal.

Com o resultado da reunião desta quarta-feira, 17 de julho, a classe decidiu manter a greve por tempo indeterminado, iniciada na última segunda-feira, 15.

“Recebi a informação nesta quinta-feira, à tarde, sobre uma reunião marcada para esta sexta-feira (19) no Rio de Janeiro entre o sindicato e a diretoria da Eletrobrás. À tarde haverá uma nova reunião do sindicato para deliberar os rumos da greve”, declarou Wilson Diniz, representante do Sindicato dos Urbanitários do Estado de Rondônia-SINDUR, em entrevista ao RONDÔNIA EM PAUTA.

[tabs]

[tab title=”Rondônia Em Pauta”]Por Hernán Lagos[/tab]
[/tabs]

[print-me]