Caso aconteceu na Central de Flagrantes da capital. Inicialmente, a advogada disse aos policiais que havia colocado álcool em gel nas mãos do cliente; câmeras de segurança da delegacia filmaram a ação.

Caso aconteceu na Central De Flagrantes de Porto Velho.  — Foto: Jheniffer Núbia/G1
Caso aconteceu na Central De Flagrantes de Porto Velho. — Foto: Jheniffer Núbia/G1

Uma advogada recebeu voz de prisão na noite de sexta-feira (26) após ser flagrada entregando um celular a um preso dentro da Central de Flagrantes, em Porto Velho. Conforme a Polícia Civil, ela disse não saber que a prática era proibida.

De acordo com a ocorrência policial, a advogada foi até a delegacia para assistir um jovem preso pela suspeita de traficar droga. Segundo a polícia, enquanto ela conversava com o cliente, os agentes desconfiaram que algo havia sido entregue ao preso.

Os policiais buscaram as imagens das câmeras de segurança do local e viram que a advogada desbloqueou o celular e colocou na cela onde estava o suspeito. Minutos depois, ela pegou o aparelho de volta, segundo a ocorrência.

Ao ser questionada pelos agentes, a advogada disse que havia apenas passado álcool em gel nas mãos do cliente, mas foi confrontada com as imagens das câmeras da delegacia e acabou confessando que entregou o celular.

A polícia disse ainda que a advogada foi presa em flagrante pelo ato e informou não saber que era proibido entregar celular a preso.

No registro da ocorrência consta que ela recebeu voz de prisão. Logo depois o delegado de plantão registrou um termo circunstanciado. Segundo a ocorrência, o caso foi acompanhado por representante da Ordem dos Advogados do Brasil.

Por G1 RO — Porto Velho