ablaCena de filme de terror jamais vista no município de Vilhena aconteceu na manhã desta sábado, 27, na Rua V-6 nº6770 na Cohab.

Polícia Civil descarta suicídio de designer pelas marcas encontradas no seu corpo, hematomas na altura do peito, marcas de estrangulamento no pescoço e a marca da corda colocada pelo seu algoz.

Abla Rahhal pode ter sido assassinada pelo marido dela, Fabiano Cesar Vergutz, há informações de que ambos estavam separados, ela tinha uma filha que não era dele. Fabiano teria batido na janela, ao sair, Abla foi estrangulada pelo lado de fora da casa. Depois ele ainda abusou sexualmente da vítima com algum objeto, talvez um pedaço de ferro ou de madeira. Para confundir a investigação da polícia ele simulou um suicídio. Fabiano disse para a polícia que não teria entrado na casa na parte da manhã. A casa estava fechada e ela não saiu pela porta, há a suspeita de que o assassino recebeu a ajuda de outra pessoa.

Fabiano foi ouvido no sábado pela polícia e passou muitas contradições. Naquele dia disse que dormiu no caminhão e que não teria entrado no quarto, já para o delegado disse que não entrou na casa e saiu para o posto fazer a viagem.

O pedido de prisão preventiva de Fabiano não foi expedido devido a que ainda devem ser feitas mais investigações, mas a polícia acredita que resolve o caso ainda nesta semana.

[tabs]
[tab title=”Rondônia em pauta”]Autor: Hernán Lagos[/tab]
[/tabs]