Flagrante ocorreu no Porto Oficial. Dinheiro seria para pagar mensalidades na universidade de Guayaramerín, em Beni, segundo dupla.

Dinheiro apreendido em Guajará-Mirim foi encaminhado para depósito judicial.  — Foto: Divulgação/PF

Dinheiro apreendido em Guajará-Mirim foi encaminhado para depósito judicial. — Foto: Divulgação/PF

Dois homens foram presos pela Polícia Federal (PF) na última sexta-feira (14) em Guajará-Mirim (RO) transportando ilegalmente pouco mais de R$ 53 mil à Bolívia. O flagrante foi feito no Porto Oficial.

Segundo informações da PF, os agentes realizavam fiscalização de rotina na zona portuária a fim de coibir os crimes transfronteiriços, quando abordaram os dois homens.

Durante a revista, os policiais encontraram uma grande quantidade de dinheiro em espécie. Um dos homens tinha R$ 43 mil. O outro, R$ 10.034,00.

Em depoimento, ambos afirmaram serem estudantes de medicina na Bolívia e que os valores transportados seriam para pagamentos de mensalidades na universidade de Guayaramerín, em Beni. Os homens disseram ainda que não declararam a importância na Inspetoria da Receita Federal.

Os dois foram presos em flagrante por crime de evasão de divisas e encaminhados à Delegacia de Polícia Federal, onde foram ouvidos.

Na sequência, seguiram para a Casa de Detenção. O dinheiro apreendido foi encaminhado para depósito judicial, onde permanece à disposição da Justiça Federal.

Por Lena Mendonça, Rede Amazônica