O Núcleo de Inteligência da Polícia Militar em conjunto com a Agência de Inteligência do CRP III, fizeram um levantamento a respeito de furtos ocorridos em propriedades rurais na BR-174, sentido Juína, em Vilhena.

Ficou apurado que em alguns dos furtos foram subtraídas espingardas de diversos calibres e que, na maioria dos casos, não foram feitos registros de ocorrências devido à distância e também por falta de documentação atualizada das referidas armas.

IMG_4245Nesta terça-feira (18), os policiais apuraram que um indivíduo chamado Amauri Nascimento Rosa, 35 anos, que trabalha na Fazenda Rancho Eldorado, teria adquirido uma espingarda calibre 12, e disseram que um indivíduo de nome Ernandes Sanches Justiniano, 43 anos, com aparência indígena, estaria envolvido em alguns furtos na região.

Diante da denúncia, os policiais se deslocaram até a referida fazenda e em contato com Amauri, este confirmou que tinha uma espingarda marca Rossi calibre 12, e negou ter comprado o armamento, que apenas estaria guardando em sua residência a pedido de um colega chamado Wellygton Lima Ferreira, 37 anos. Amauri apresentou a espingarda que estava com numeração raspada, e conduziu os policiais até a casa de Wellyngton no Lote 06-69 Gleba Ique, Associação Nova Esperança.

Dentro da residência foi localizado 3 cartuchos intactos, calibre 7,62, sendo um de festim, 5 cartuchos intactos calibre .556, sendo 2 de festim, 1 cartucho 9mm com espoleta picotada, 1 cartucho cal. 38 com espoleta picotada e 5 cartuchos cal. 22 sendo um deflagrado.

IMG_4248Amauri disse que Wellyngton poderia ser localizado em uma fazenda na divisa com o Mato Grosso. No entanto um vizinho disse que conhecia Ernandes e que era amigo de Wellyngton.

Na casa de Ernandes foi possível visualizar uma espingarda sobre a cama e mais armas e munições. Os policiais conseguiram o endereço de Ernandes na cidade na rua 1513 nº 1853, onde ele foi localizado. Ele e Amauri receberam voz de prisão por posse de arma de fogo.

Da redação do Rondônia em Pauta