Jovem tenta se enforcar no Natal por não aceitar separação

2013-12-26T13:26:16+00:0026 dezembro, 2013|

Familiares conseguiram evitar suicídio a tempo

DSCN0941A tentativa de suicídio aconteceu nesta quarta-feira (25) por volta das 21h30 na Av. 1503 do bairro Cristo Rei em Vilhena.

Segundo a mãe de Alexandre Araújo de Lima, de 19 anos, ele está em processo de separação e anda muito aborrecido com o que está acontecendo porque gosta demais da esposa.

Neste Natal ele entrou no quarto e trancou a porta. De repente os familiares ouviram um barulho, o chamaram e não respondeu. Seu padrasto deu uma olhada pelas frestas que dá acesso ao interior do quarto e viu que Alexandre havia colocado uma corda amarrada nos caibros e estava amarrando o pescoço com a intenção de se enforcar.

O irmão dele acabou arrebentando a porta, o segurou pelas pernas e a mãe rapidamente cortou a corda evitando o suicídio.

O GOE e a polícia militar chegaram no local, mas Alexandre já estava calmo.

Por Hernán Lagos – www.rondoniaempauta.com.br

3 comentarios

  1. Marilucia 26 dezembro, 2013 at 1:22 pm

    Ninguem aguenta levar peia todo dia e expirra mesmo, depois daí quer se enforcar, sem comentários hehehehe

  2. ALMA VIVIDA 26 dezembro, 2013 at 4:29 pm

    TANTA MULHER NO MUNDO CARA , ARRUMA OUTRA A FILA ANDA, AGORA SE ENFORCAR NÃO É A MELHOR COISA A SE FAZER, É DOLOROSO MAIS NESTA VIDA TUDO SE SUPERA MENOS A MORTE, POIS FIQUE SABENDO QUE QUEM MORRE É O VIÚVO. BOLA PRA FRENTE.

  3. Oliveira 27 dezembro, 2013 at 12:03 am

    Converse com alguém
    “Quando a pessoa convive sozinha com um problema, é fácil hiperdimensioná-lo e achar que não tem solução”, diz Béla Buda, a já mencionada autoridade na área da saúde na Hungria. Esse comentário faz lembrar a sabedoria do antigo provérbio da Bíblia: “Quem se isola procurará o seu próprio desejo egoísta; estourará contra toda a sabedoria prática.” — Provérbios 18:1.
    Pense na sensatez dessas palavras. Não fique se debatendo sozinho num enorme mar de problemas pessoais. Procure alguém em quem possa confiar e com quem possa se abrir. ‘Mas’, talvez diga, ‘não tenho ninguém com quem me abrir’. De acordo com o Dr. Naoki Sato, especialista na área da saúde mental, muitos se sentem assim. Segundo ele, as pessoas evitam abrir-se com outros porque não querem revelar suas fraquezas.
    A quem se pode recorrer? Em muitos lugares a pessoa pode pedir ajuda a um centro de prevenção de suicídio ou a uma linha direta, ou procurar um especialista abalizado que trata de problemas emocionais. Mas há especialistas que reconhecem outra fonte de ajuda — a religião. Como ela pode ser de ajuda?

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Informações para contato

Mobile: (69) 9 9929-6909

Web: rondoniaempauta.com.br