Vítima, esposa e cunhado estavam em uma mesma moto, na noite de sábado (20), quando foram surpreendidos por tiros na zona rural.

Crime foi na zona rural de Vale do Anari — Foto: Betta Jaworski/G1
Crime foi na zona rural de Vale do Anari — Foto: Betta Jaworski/G1

Um homem foi assassinado a tiros na frente da esposa e cunhado, na noite de sábado (20), na zona rural de Vale do Anari (RO). Segundo a Polícia Militar (PM), a vítima, esposa e cunhado seguiam por uma estrada, em uma mesma moto, quando alguém atirou contra eles.

Consta em registro policial que moradores da Estrada C12 ligaram à PM após serem avisados sobre uma pessoa baleada na região. Os policiais então acionaram a ambulância do hospital municipal e, juntos, foram ao endereço.

No local eles encontraram a vítima caída na beira da estrada. Segundo a PM, Márcio Alves da Silva tinha vários ferimentos por arma de fogo e o enfermeiro da ambulância tentou fazer os primeiros-socorros, mas Márcio já não tinha sinais vitais.

À PM, uma testemunha contou que Márcio tinha discutido com um homem na tarde de sábado e os dois chegaram a se agredir.

A suspeita é que esse homem tenha planejado o ataque contra Márcio, pois, depois de chegar em casa, uma testemunha viu o pai ‘instigando’ o suspeito a fazer algo contra a vítima.

Segundo relato do pai dos suspeitos à PM, seu filho, após chegar em casa, pegou uma espingarda calibre .36 e saiu prometendo matar o ‘desafeto’. Horas depois, já no período da noite, a vítima foi baleada na escuridão da estrada.

A PM fez uma busca na casa do pai do suspeito e, no interior do imóvel, foram localizados vários cartuchos (todos deflagrados), pólvora, chumbo e soquetes. O suspeito, que não tem autorização para porte de arma, também não foi localizado pelos policiais.

O corpo de Márcio foi liberado a uma funerária de plantão; já as testemunhas e a esposa da vítima foram encaminhadas à Unisp de Machadinho D’Oeste para registro da ocorrência. O pai do suspeito também foi conduzido para prestar depoimento. A motocicleta de Márcio, após ser periciada, foi entregue ao sogro da vítima, segundo a PM.

Ao delegado, a mulher de Márcio contou que o marido e o suspeito discutiram na tarde de sábado por causa de uma motocicleta, pois houve uma discordância sobre a venda do veículo.

Por G1 RO