Ação acontece em Porto Velho, Guajará-Mirim e Ouro Preto do Oeste (RO). PF cumpre 22 mandados, sendo 11 de prisão preventiva e 11 de busca e apreensão.

Suspeitos serão ouvidos nas delegacias da PF em Rondônia (Foto: Júnior Freitas/G1)

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira (15) a “Operação Superbia” para combater o tráfico de drogas na cidade de Guajará-Mirim (RO), situada na fronteira com a Bolívia. Além de Guajará-Mirim, a PF também cumpre mandados judiciais em Porto Velho e em Ouro Preto do Oeste (RO). O objetivo é desarticular três grupos criminosos que se especializaram no que a PF chama de “tráfico doméstico”.

Ao todo, estão sendo cumpridos 22 mandados da Justiça do Estado, sendo 11 de prisão preventiva e outros 11 de busca e apreensão.

De acordo com a PF, as investigações iniciais apontam que a base dos grupos criminosos funcionava em Guajará-Mirim e se estendia através de ramificações em outras cidades de Rondônia e, posteriormente, para outras regiões do Brasil.

A operação recebeu o nome de “Superbia” (que em latim significa soberba) porque os investigados apresentavam esta característica durante a ostentação do patrimônio ilícito ao longo das investigações.

Como funcionava o esquema

A PF apurou que os suspeitos movimentavam grandes quantias de dinheiro em suas contas bancárias e também em contas de “laranjas” para maquiar e dificultar a ação dos órgãos fiscalizadores em relação a origem do dinheiro, além de fazer a lavagem dos valores.

Os investigados possuem veículos de luxo e costumavam ostentar os bens obtidos de forma ilegal através do tráfico de drogas, inclusive nas redes sociais.

Os conduzidos serão ouvidos nas delegacias da PF em Rondônia e depois serão encaminhados aos presídios estaduais. Eles responderão judicialmente por tráfico de drogas, associação para o tráfico e lavagem de dinheiro.

Por Júnior Freitas, G1 Guajará-Mirim e Região