Os 4 indiciados mantinham o mesmo modo de agir. Roubo com vítimas mulheres e abordagem de motocicleta.

Os crimes foram praticados entre 20 de dezembro de 2019 e 21 de janeiro de 2020.

A.L.S de 30 anos; A.N.F de 29 anos; N.A.R de 27 anos e I.F.S de 29 anos fizeram ao total 14 vítimas nesse período, dentre elas 13 são mulheres que tiveram bolsas e aparelhos celulares roubados.

Todos já se encontram presos, pois no decorrer das investigações acabaram se envolvendo em outras ocorrências, dentre elas tráfico de drogas.

A pena varia entre cada integrante da associação criminosa, porém a máxima irá chega no limite atual de 40 anos de prisão, se consideradas a soma de cada um dos crimes.

Segundo o delegado que presidiu o inquérito, Fábio Campos, a reunião de inúmeros elementos de prova, obtidos pelo setor de investigação de crimes contra o patrimônio da delegacia de polícia civil, permitiu que houvesse desde logo a representação ao judiciário pelo decreto de prisão preventiva de todos os indiciados.

Fonte: Polícia Civil