Homicídio aconteceu no Bairro São José. Dois suspeitos pela morte do rapaz também foram condenados por executarem dois pedreiros por engano, em 2014.

A Polícia Civil esclareceu o caso de um jovem morto a pauladas, em junho de 2014, no Bairro São José, em Vilhena (RO), na região do Cone Sul. A resolução do crime foi divulgada na terça-feira (30). De acordo com as investigações, três pessoas tiveram envolvimento no crime. Dois suspeitos pela morte do rapaz também foram condenados por executarem dois pedreiros por engano, em novembro do mesmo ano.

Na época do homicídio, testemunhas contaram à Polícia Militar (PM) que o rapaz foi atacado por um grupo de pessoas. Segundo a Polícia Civil, o caso demorou a ser resolvido porque as pessoas não quiseram testemunhar sobre o crime e, quando chegaram a um suspeito, houve várias mentiras.

Após quase cinco anos, as investigações concluíram que o rapaz era amigo do sobrinho de José Cláudio da Silva. Na ocasião, houve uma discussão e a vítima teria ameaçado o amigo. O motivo do desentendimento não foi divulgado.

Por causa da suposta ameaça ao sobrinho, José Cláudio acompanhado de Wanderson Rodrigues da Silva e de outro adolescente, cometeram o crime. O adolescente teria dado um soco na vítima e José Cláudio e Wanderson o agrediram com pauladas.

Após o homicídio, os suspeitos fugiram. Durante as investigações, o adolescente foi apreendido e encaminhado para a Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais e já respondeu ao processo. Os investigadores descobriram que os suspeitos de terem matado o rapaz também cometeram um duplo homicídio no mesmo ano.

José Cláudio e Wanderson foram condenados pela morte dos pedreiros e cumprem pena no Centro de Ressocialização Cone Sul. Agora, eles também serão indiciados pelo homicídio do rapaz, morto a pauladas.

G1 tenta localizar a defesa dos suspeitos.

G1 – RO