“Preta” também usava outros menores para comercializar droga, apesar de estar em prisão domiciliar

Ivanildes, vulgo

Ivanildes, vulgo “Preta”

[dropcap]P[/dropcap]or volta das 19h59 desta segunda-feira (24) uma guarnição da PM em patrulhamento abordou um dependente químico nas proximidades do posto de saúde Leonardo, no Setor 8, porém não foi localizado nada com ele, mas informou que havia acabado de sair da casa do “Peu” onde pediu para o menor J.D.R. de 17 anos para comprar droga fiada, mas este se recusou. O menor vendia e “Preta” abastecia a boca, o neto dela era usado como “aviãzinho”, levava a droga em pequenas quantidades da casa de “Preta” para a casa de “Peu”.

DSCN4823A PM foi até a casa de Peu localizada na rua 822 nº6549 no bairro Alto Alegre de Vilhena, onde dois conhecidos usuários de droga saíam, mas ao notar a presença da viatura, voltaram para a casa. A PM entrou e encontrou o menor J.D.R., Maria Anita de 35 anos, J.F.K.F. de 16 anos, outro menor de 17 anos e o neto de Preta. No calçado de J.D.R. foram encontradas 5 parangas pesando 1,5 gr, no seu bolso R$316,00. No quintal estavam enterradas 216 gr de mistura para droga.

DSCN4819A PM foi até a casa de Ivanildes da Silva Maciel, 51 anos, vulgo “Preta”, onde havia outro usuário de droga que tinha um paranga no seu bolso, ele afirmou que havia comprado de Preta pelo valor de R$10,00. Na casa estava Preta, com R$200,00 e mais duas mulheres, onde foram encontradas 2 parangas, uma na casa, outra no quintal. Enterrado no quintal, havia 41 gr de mistura para droga. No local havia tesouras e plásticos para embalar a droga e 3 celulares.

Preta está em prisão domiciliar, não sendo esta a primeira vez em que é detido por comércio de droga.

Por Hernán Lagos
Jornalista profissional