DSCN0038[pullquote]Ela teve requerimento reprovado e disse estar revoltada. “A Casa de Leis não tem capacidade para criar uma Lei de faz de conta”, desabafou.[/pullquote]

[dropcap]O[/dropcap] requerimento 020/2013 pede ao Prefeito Municipal que encaminhe à Casa de Leis o nome dos médicos que atendem na rede pública municipal, contendo: especialização, carga horária de trabalho, remuneração, lotação e horário de trabalho, tipo de contratação (efetivo, prazo determinado e etc.), média da quantidade de atendimento diário e a escala de plantão dos mesmos.

Reprovado pela maioria a vereadora fez uso da palavra criticando a ação dos colegas: “É negado o direito do cidadão, ninguém sabe que médico está lá e qual a sua especialidade. Obrigada”.

Em meio ao discurso, a vereadora pediu ainda a instalação de câmaras dentro do Hospital Regional para evitar a ocorrência de medicamentos vencidos, ou soro vencido, “Saberíamos tudo o que acontece lá dentro”, apontou. Também pediu para instalar um painel eletrônico indicativo da senha como nos bancos, porque há muito barulho e ninguém escuta a chamada.

Ela também criticou o fato de mulheres que tenham que se deslocar para Cacoal fazer exame de mamografia. O presidente Vanderlei Graebin pediu para enviar um requerimento ao secretário de saúde Vivaldo Carneiro para dar explicações sobre o caso.

[tabs]
[tab title=”Rondônia em pauta”]Autor e foto: Nano Labajos[/tab]
[/tabs]