Ela respondeu que só será candidata se fosse com seu grupo

DSCN0102O governador do estado de Rondônia Confúcio Moura (PMDB) visitou o município de Vilhena na manhã desta quarta-feira (18) para a inauguração de 21 quilômetros de asfalto na cidade.

No aeroporto Brigadeiro Camarão, uma comitiva composta por correligionários do PMDB e lideranças políticas de todo o Cone Sul esperava sua chegada em solo vilhenense.

Naquele dia, o prefeito de Vilhena José Luiz Rover (PP) estava em Brasília, por isso sua esposa, a primeira dama Lizangela Rover, o representou.

Ao encontrar Lizangela, o governador Confúcio Moura a cumprimentou com um forte abraço e um estridente: “Bom dia minha deputada federal!”. Ao que Lizangela respondeu com um amplo sorriso estampado no rosto: “só se for com o seu grupo”.

Lizangela foi alvo, durante todo este ano, de especulações sobre o seu pretenso futuro político. Rover foi enfático ao afirmar que ela não será candidata a cargo político algum e que se dedicará a cuidar dos investimentos familiares no ramo hoteleiro, como a recente aquisição do Hotel Diplomata.

Porém o barulho feito pela mídia parece ter ecoado em nível estadual e alcançado os ouvidos aguçados do governador Confúcio Moura. E a resposta dada por Lizangela ao governador põe em dúvida as afirmações do prefeito de Vilhena. Será que todo esse suspense não passa de uma estratégia política para alavancar a imagem de Lizangela e lançá-la na hora certa a um cargo político?

Parece que Lizangela pode estar tecendo, muito discretamente, uma rede de alianças nos bastidores da política rondoniense. Sua atuação como presidente do Colegiado Estadual dos Gestores Municipais de Assistência Social – Coegemas projetou sua imagem em todo o estado, que ela percorreu dando palestras, e isso pode ter sido parte de sua, talvez oculta, caminhada a um cargo na política rondoniense.

Por Hernán Lagos