demissaoPorto Velho, RO – O desembargador Roosevelt Queiroz Costa, do Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia, mandou notificar a coligação “Frente Muda Rondônia”, do candidato derrotado ao Governo do Estado Expedito Júnior (PSDB) para que, no prazo de 48 horas, individualize os IP’s que pretende localizar, a data e hora do acesso, bem como a operadora de internet responsável.

A decisão é fruto de uma ação de investigação judicial eleitoral movida pela coligação do tucano contra o governador reeleito Confúcio Moura, do PMDB, seu vice Daniel Pereira (PSB) e outras pessoas.

[pullquote]Entre elas está o poeta comissionado Nazareno Vieira de Souza, conhecido pelo pseudônimo de Augusto Branco, já condenado diversas vezes pela Corte Eleitoral.[/pullquote]

A “Frente Muda Rondônia” alega que durante a campanha eleitoral houve acessos à rede social Facebook a partir do maquinário pertencente ao acervo público. Por isso requereu em juízo a identificação dos locais onde se originaram os acessos, a partir de aproximadamente 5.300 IP’s indicados nas representações apensas.

– A volumosa identificação inviabiliza a diligência, notadamente quando se tratam provedores distintos de internet que devem ser instados de forma individualizada. Desse modo, considerando que o rito da Investigação Judicial é, por sua natureza, célere, e diante da natural demora em identificar todos os IP’s registrados, notifique-se o representante para, no prazo de 48 horas, individualizar os IP’s que pretende localizar, a data e hora do acesso bem como a operadora de internet responsável – disse Queiroz, antes de mandar intimar os envolvidos da decisão.

Rondoniadinamica