Depois de falir o Estado, Confúcio agora anuncia cortes de gastos