O TRE-RO foi representado pelo presidente, desembargador Sansão Saldanha, que apresentou relatórios do balanço do primeiro turno das eleições em Rondônia

 

Justiça Eleitoral divulga Carta à Nação Brasileira

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE-RO), desembargador Sansão Saldanha participou, na manhã da última segunda-feira (22), da reunião determinada pela presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, em Brasília. Compareceram também, além dos presidentes, os chefes das Assessorias de Comunicação (Ascoms) e os secretários de Tecnologia da Informação dos TREs.

A abordagem foi em cima de assuntos gerados no primeiro turno das Eleições 2018, conforme estabelecido em videoconferência do último dia 15.

Na oportunidade, os presidentes dos TREs apresentaram relatórios do balanço do primeiro turno do pleito e pontuaram as pautas que mais eclodiram em cada Tribunal no dia 7 de outubro, como fakes news, segurança do voto informatizado e auditoria das urnas eletrônicas.

Quanto às notícias e informações falsas, destacadas unanimemente pelos assessores, secretários e presidentes, foram devida e tecnicamente respondidas pela Justiça Eleitoral brasileira.

Depois, os assessores de comunicação traçaram estratégias de divulgação de vídeos e posts na Internet, para campanhas e combates fakes news. Ainda no encontro, ficou estabelecida a amplificação de notícias com orientações aos eleitores, especialmente de como votar na urna eletrônica, para o melhor desempenho no segundo turno das Eleições 2018.

A presidente do TSE também se reuniu com o Colégio de Presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais (Coptrel), secretários da Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) e com as Ascoms, a fim de solicitar os resultados e pontos estratégicos a serem tratados no segundo turno.

Após o encontro com a ministra Rosa Weber, os presidentes dos TREs e do TSE assinaram uma Carta à Nação Brasileira, na qual reafirmam, entre outros temas, a segurança do voto informatizado e o compromisso da Justiça Eleitoral brasileira com a confiabilidade da urna eletrônica.

No mesmo dia, no período da tarde no TSE, houve uma reunião com o Conselho Consultivo de Internet e Eleições para tratar do impacto das fake news no segundo turno das Eleições 2018. Marcaram presença representantes das principais redes sociais, agências de checagem, assessorias de comunicação, magistrados e servidores da Justiça Eleitoral.

 

TRE-RO