Vereador se posicionou a favor da população

O vereador França Silva da Rádio (PV) disse não ao veto parcial dado pelo prefeito Eduardo Japonês (PV), em relação às alterações no projeto que visava corrigir a tabela de cobrança de IPTU na cidade.

O voto foi dado na sessão extraordinária que aconteceu ao meio-dia deste sábado, 29, na sede atual da Câmara de Vereadores de Vilhena, na qual os vereadores votaram sobre o veto parcial.

“Achei um reajuste abusivo que prejudicaria as pessoas carentes do município. Tem pessoas ainda pagando seus terrenos, depois que pagarem vão começar a construir e se apertar, essas pessoas nunca vão sair do aluguel. Votei a favor da atualização da planta genérica não de reajustes abusivos. Por isso disse não ao veto que ia contra os interesses da população”, afirmou França.

A alteração isentava do aumento progressivo às pessoas que possuíssem apenas um terreno na cidade, já que em sua maioria são cidadãos com menor poder aquisitivo e não têm intenção de especulação imobiliária.

Porém, o prefeito Eduardo Japonês vetou a referida alteração do projeto, alegando ser inconstitucional. Neste sábado os vereadores votaram contra o veto, amparados pela procuradoria da Casa Leis.

DICOM – Câmara de Vilhena