Desses 30 quilômetros, 10 quilômetros foram feitos pela Prefeitura de Vilhena no Setor 6 e Setor 8, como contrapartida daqueles 30 quilômetros que o Governo prometeu. Os 20 restantes foram anunciados, nesta sexta-feira, 24, como recém lançados, subestimando a inteligência e a memória da população e da imprensa vilhenense

No fundo da foto, cartaz atesta parceria entre Governo e Prefeitura, camisetas anunciando os 30 Km foram confeccionados para o evento

No fundo da foto, cartaz atesta parceria entre Governo e Prefeitura, camisetas anunciando os 30 Km foram confeccionados para o evento

[dropcap]O[/dropcap] engenheiro Lucio Mosquini, do DER foi deselegante ao afirmar que os 20 quilômetros de asfalto que Vilhena está recebendo não contam com recursos da prefeitura, constrangendo desnecessariamente Rover em seu reduto eleitoral. Esqueceu que a obra, que ainda não foi realizada, já está atrasada há mais de uma ano, a contrapartida da Prefeitura foi feita, mas apostando na memória curta do eleitorado, ele disparou o arsenal eleitoral, não mencionando o compromisso passado, dando o pontapé inicial às eleições de 2014 que terá como protagonistas seu candidato Confúcio Moura e Ivo Cassol (PP) que terá o apoio de Rover.

Há mais de um ano, na manhã do sábado 10 de março de 2012, o governador Confúcio Moura (PMDB) lançou 30 quilômetros de asfalto urbano em Vilhena. Na ocasião também afirmou que iria lançar o Banco do Povo no município, e que buscaria solução para o problema de caminhoneiros que esperam de dois a três dias para tirar nota de suas cargas no posto fiscal do Portal da Amazônia. Nada disso foi cumprido.

Na ocasião, o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem e Transportes (DER), engenheiro Lúcio Mosquini, ressaltou que os 30 km de asfalto seriam a maior obra de pavimentação urbana da história de Vilhena, onde o Governo investiria mais de R$ 10 milhões, as emendas eram oriundas de emendas dos deputados estaduais Luizinho Goebel e Marcos Antônio Donadon que destinaram R$ 4 milhões para a execução da obra. Asseverou que os trabalhos seriam iniciados logo após o período de chuvas e que o objetivo era finalizar os 30 quilômetros naquele ano. Nada disso foi feito.

Naquele ano, na Escola Estadual Luiz Carlos no Setor 6, um dos bairros beneficiados, participaram do mega evento o senador Valdir Raupp, os deputados federais Marinha Raupp e Natan Donadon, os deputados estaduais Edson Martins, Luizinho Goebel, Jean de Oliveira e Marcos Donadon. Para a ocasião foram confeccionadas até camisetas, o evento foi de grandes proporções e repercutiu pela grandiosidade.

Ou seja, para Mosquini, representante de Confúcio, os 30 quilômetros de asfalto viraram 20, e os 10 quilômetros realizados pela Prefeitura de Vilhena simplesmente viraram pó. Daqui em diante os eventos do Estado realizados em Vilhena terão o tom politiqueiro visando o pleito eleitoral de 2014.

Por Hernán Lagos
[print-me]