O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União – CGU, através da Ouvidoria Geral da União realizou, nos dias 25 a 27 de setembro, o curso de Práticas de Atendimento ao Cidadão em Ouvidoria. O evento foi realizado na sede do Ministério Público em Porto Velho e contou com temas voltados para a resolução pacífica de conflitos.

De acordo com a Auditora Federal de Finanças e Controle da CGU, Fernanda Mendes,  esse curso faz parte do Programa de Formação Continuada em Ouvidoria – Profoco/OGU e foi desenvolvido para atender demandas das ouvidorias por qualificação em atendimento. “ A nossa meta é oferecer o curso  em todos os estados brasileiros, abordando tanto as técnicas de comunicação, quanto técnicas de resolução pacífica de conflitos para que possam ser aplicadas pelas ouvidorias. Entendemos que esse canal de participação e controle social, necessita se subsidiar de técnicas e boas práticas com o intuito de realizar um atendimento qualificado”, observou.

O Coordenador Geral de Orientação e Acompanhamentos das Ouvidorias/OGU, Marcelo Pontes Vianna, disse estar muito satisfeito em disseminar esses conhecimentos que muitas vezes está concentrado em Brasília. “ É importante passar esses conhecimentos para os estados e municípios que estão, na verdade, em contato direto com os cidadãos.

“Tivemos um número bem expressivo de inscritos, muito acima da média e percebemos que os participantes de Rondônia estão bem envolvidos com as atividades. Esperamos que o curso renda bons frutos e que todos possam utilizar as ferramentas que a gente dissemina como o e-OUV e o  e-Sic”, pontuou.

Para o Superintendente da CGU/Regional Rondônia, João Mourão Mendes, a Superintendência está trabalhando na formação de uma Rede de Ouvidoria e, para tanto, não basta sistemas, há a necessidade de  treinar os municípios para que essa Rede possa efetivamente funcionar e dar bons frutos. “ O objetivo dos técnicos da OGU é fazer esse nivelamento de conhecimento para que toda a Rede funcione em um mesmo padrão”, finalizou.

O evento contou com a participação da Ouvidoria Geral do Estado de Rondônia, Ouvidoria Geral do Município de Porto Velho, ouvidoria da Sesau/SUS, ouvidorias do Ministério Público e Tribunal de Contas, Assembléia Legislativa de Rondônia, Pronto Socorro João Paulo-II, Hospital de Base Ary Pinheiro,  além de representantes dos Municípios de Guajará Mirim, Vale do Paraíso, Pimenta Bueno, Vale do Anarí, Jarú, Ariquemes,  Alta Floresta D`oeste,  Buritis,  Câmara de Machadinho D`oeste, Nova União, Teixeirópolis, Parecis, Cerejeiras, Novo Horizonte e Nova Mamoré.

Assessoria