Estudantes participaram de aulas práticas e, ao mesmo tempo, colaboraram com o município

Uma parceria entre o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) e a Prefeitura Municipal de Vilhena (PMV) resultou na recuperação de 52 pontos de iluminação pública da cidade em apenas 3 dias neste mês. O projeto poderá agora ser expandido para abarcar também a primeira instalação de lâmpadas de LED no município em breve.

Nesta primeira etapa da parceria foi feita a troca de relés quebrados que causavam o desperdício de energia pública. Em três dias foram recuperados 52 pontos de iluminação gerando em média a economia de 4.680 kWh ao mês.

Os relés fotoelétricos são peças instaladas nos postes que controlam automaticamente as lâmpadas para ligamento de noite ou desligamento de dia. Cada poste possui um relé e as lâmpadas utilizadas são do tipo vapor de sódio de 250 watts e 220 volts. Quando os relés queimam, a lâmpada permanece ligada de dia, gerando mais consumo do que deveria.

De acordo com o assessor administrativo da Semosp, Dayvit Faca, responsável pela manutenção da iluminação pública, Vilhena tem cerca de 1.100 pontos de lâmpadas que permanecem ligados durante todo o dia, consumindo em torno de 180 quilowatt/hora. “Estamos trabalhando diariamente para a troca destes relés, porém quando veio a oportunidade de trabalharmos juntos ao Senai, onde colocaríamos o conhecimento teórico dos alunos na prática, vimos que seria um belo projeto para colaborar com nosso trabalho”, pontuou.

O projeto ao todo contou com a participação de professores e dez alunos do Senai, além dos funcionários da Semosp. O tempo empregado na execução dos trabalhos nestes dias foi de aproximadamente 8h, incluindo a preparação, logística e execução.

Dayvit ressalta que o trabalho da prefeitura junto ao Senai serviu para agregar força para o município e também para a instituição, que é formadora de profissionais. “Os alunos se sentiram valorizados por participarem nas trocas de alguns relés, pode ser algo pequeno, mas para eles valem muito”, explica. O assessor enfatiza que esta parceria pode ser exemplo para outras entidades e faculdades para que possam se aproximar do poder público para colaborar com a cidade ao mesmo tempo que contribuem para o aprendizado de seus estudantes.

O instrutor e engenheiro eletricista do Senai de Vilhena, Gutemberg Torquato explica que a experiência serviu de aula de campo e “gerou benefícios para a sociedade, pois uma ação de 8 a 12 minutos trouxe uma relação custo-benefício significativa. Por exemplo, uma lâmpada acesa em média 13 horas por dia tem um grande impacto financeiro ao fim de cada mês”, afirma.

LED EM VILHENA – A Prefeitura e o Senai pretendem realizar em breve, na praça do Setor 19, a instalação de luzes de LED em todas os pontos de iluminação do local. Este projeto piloto também contará com o apoio da empresa Energisa.

Semcom