Servidores públicos estaduais em greve vaiam autoridades governistas em Vilhena

2013-05-24T15:43:43+00:0024 maio, 2013|

O governador Confúcio Moura (PMDB) não veio ao evento programado em Vilhena. Ele era esperado por dezenas de servidores públicos insatisfeitos com a política salarial do Estado

Lúcio Mosquini explicando a ausência do Governador aos grevistas

Lúcio Mosquini explicando a ausência do Governador aos grevistas

[dropcap]N[/dropcap]um evento em que compareceram autoridades federais, estaduais e municipais, como os senadores Acir Gurgacz (PDT) e Valdir Raupp – presidente nacional do PMDB –, o vice-governador Acir Gurgacz (PDT), o prefeito de Vilhena e a primeira dama do município, José Rover e Lizangela Rover, o deputado federal Natan Donadon (PMDB), os deputados estaduais Luizinho Goebel (PV) e Marcos Donadon (PMDB), secretários de Estado, secretários municipais e praticamente todos os vereadores de Vilhena, faltou a estrela maior: o governador Confúcio Moura (PMDB). Pelo menos para dezenas de servidores públicos estaduais em greve que foram ao aeroporto de Vilhena e, depois, seguiram para o Residencial Alvorada (onde foram entregues simbolicamente 200 casas do programa Minha Casa, Minha Vida) a fim de protestar e levar  suas reivindicações ao chefe do Executivo Estadual, que segundo eles, recusa-se a dialogar com as categorias em greve.

DSCN2420                Quase uma centena de pessoas foram ao aeroporto de Vilhena recepcionar o governador. Pouco minutos antes do pouso do avião com as autoridades estaduais é que se soube que Confúcio Mouro modificou a sua agenda e mandou parte de sua comitiva para Vilhena, enquanto ele e o restante de seu staff seguiram para Ariquemes, onde haveria uma série de eventos oficiais.

DSCN2486                Frustração para os grevistas de quatro categorias: Tribunal de Justiça, Educação, Polícia Civil e Agentes Penitenciários. Mesmo assim, para não perder a viagem, a cada autoridade governista que, em discurso, defendiam o governo de Confúcio Moura, correspondia uma vaia com “apitaço” por parte dos servidores grevistas.

DSCN2492                A primeira vaia foi direcionada ao vereador Júnior Donadon (PMDB), que afirmou que “o governo do PMDB nunca aportou em Vilhena de mãos abanando”. Outra vaia foi para o deputado estadual Luizinho Goebel (PV), que tentou acalmar os ânimos dos grevistas afirmando que “todo o recurso economizado pela transposição será integralmente rateado entre os servidores públicos”. O Deputado estadual Marcos Donadon e o deputado federal Natan Donadon, ambos do PMDB, tão logo mencionaram o nome do governador, tomaram suas respectivas vaias. “Confúcio Moura vai resolver as questões salariais do funcionalismo no momento certo e com responsabilidade”, disse Natan.

Luizinho Goebel

Luizinho Goebel

                Lúcio Mosquini, diretor do Departamento de Estradas e Rodagem (DER) de Rondônia, afirmou aos servidores grevistas que o governador não iria virar as costas ao funcionalismo e anunciou que Confúcio Moura estava, naquele momento, reunido em Ariquemes com lideranças sindicais, analisando propostas e ouvindo as reivindicações dos grevistas. É claro que foi vaiado. Nesse mesmo instante Cid Souza, delegado regional do Singeperon, sindicato que representa os Agentes Penitenciários ligou para o presidente do Sindicato, Anderson Pereira, e ele negou a afirmação de Mosquini.

Marcos Donadon

Marcos Donadon

                Um dos mais vaiados foi o senador Valdir Raupp, que disse que “O governo do Estado vai negociar com os servidores em greve e vai chegar até onde der para chegar, levando em consideração a Lei de Responsabilidade Fiscal, ou seja, sem o risco de atrasos no pagamento dos salários, como infelizmente aconteceu no meu governo”. Na oportunidade e depois de muita vaia, o senador peemedebista anunciou que o aeroporto vai receber uma máquina de raio-X e um caminhão de bombeiro, o que prepara a sua operacionalidade para receber aviões comerciais de grande porte. Raupp anunciou também que a VALEC –  Engenharia, Construções e Ferrovias S.A., estatal federal que atua no setor ferroviário, autorizou (com publicação no Diário Oficial da União) orçamento para a execução de estudos e projetos para a ferrovia que ligará Vilhena a Porto Velho. “São dez meses para a conclusão dos estudos”, disse o senador. “Depois disso, é licitação e obra”.

Valdir Raupp

Valdir Raupp

[tabs]
[tab title=”Rondônia Em Pauta”]Por Hernán Lagos[/tab]
[/tabs]

[print-me]

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Informações para contato

Mobile: (69) 9 9929-6909

Web: rondoniaempauta.com.br