Primeiro ano do parlamentar revela-se inócuo e é permeado por pouca representitividade no Cone Sul, região que o elegeu

Em seu primeiro mandato como deputado estadual, Chiquinho da Emater (PSB) apresentou apenas 28 indicações, 3 projetos de Lei Complementar, 7 projetos de Lei ordinária e 8 requerimentos na Assembleia Legislativa. Também foi co-autor de 2 indicações, 1 projeto de resolução e 1 requerimento. Somando um total de 50 proposituras em 2019.

Um resultado pífio se comparado com as 378 proposituras elencadas pelo seu par, o deputado estadual Anderson Pereira (PROS). (Dados disponíveis no portal da ALE)

Apesar de ter o seu capital político concentrado no Cone Sul, onde ficou conhecido por ser prefeito e vice-prefeito na pequena cidade de Cabixi e como Secretário Executivo Adjunto da Emater-RO , Chiquinho tem apresentado indicações que favorecem regiões do norte de Rondônia. Talvez numa tentativa de ampliar sua abrangência política, em detrimento da região que depositou sua confiança e o prestigiou com seus votos.

Mesmo tendo feito pouco pelo Cone Sul, em seu primeiro ano de mandato, Chiquinho da Emater participa hoje de uma reunião política organizada pelo PSB que visa chancelar a pré-candidatura do correligionário Miguel Câmara à prefeitura de Vilhena.

Vejamos se no discurso de hoje, na Asmuv, Chiquinho terá argumentos e quais serão as proposituras que ele tem a ofertar para os próximos 3 anos que ainda lhe restam como deputado estadual.

Da redação do Rondônia em Pauta