Corumbiara: Idaron detecta mais de nove mil vacinas com temperatura inadequada

2013-04-25T09:08:29+00:0025 abril, 2013|

Vacina---Corumbiara[dropcap]N[/dropcap]o início do mês, a Unidade da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron) de Corumbiara recolheu 4.600 doses de vacinas contra febre aftosa e 4.500 doses de vacina contra clostridioses no município. As vacinas estavam em temperatura acima do recomendado para a conservação (entre 2ºC e 8ºC), chegando a 14ºC. Elas seriam comercializadas na região.

[pullquote]O médico veterinário Rafael Soares de Oliveira explica que estas vacinas são impróprias para a aplicação. “As vacinas em temperatura incorreta perdem a condição de imunizar os animais”[/pullquote]

Todas as vacinas vendidas em Rondônia são fiscalizadas pela Idaron antes de sua comercialização. Para o recebimento das vacinas, o servidor da Agência verifica a origem do produto através da nota fiscal e em seguida certifica se a temperatura em que estão acondicionadas. Após este processo, as vacinas são liberadas para a venda.

A Idaron orienta os proprietários e funcionários das revendas agropecuárias que o rompimento do lacre das caixas de isopor em que as vacinas são transportadas tem que ser realizado na presença do servidor. Caso as embalagens já estejam abertas, as vacinas podem não ser certificadas e serem inutilizadas, não podendo ser vendidas.

“As boas práticas de vacinação é algo muito sério e é um determinante da eficácia ou não da vacinação. Cabe à Idaron garantir a todos os produtores vacina de qualidade, não podemos permitir que o produtor gaste seu recurso adquirindo um produto que não lhe trará segurança e ainda colocará a pecuária do Estado em perigo”, finaliza o presidente do Idaron, Marcelo Henrique Borges.

 [tabs]
[tab title=”Rondônia em pauta”]Fonte: Idaron[/tab]
[/tabs]

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.